Publicidade
Cotidiano
Daqui a três meses

Hospital Adriano Jorge será habilitado para realizar transplantes de rim

A expectativa é que daqui a três meses seja realizado na unidade o primeiro transplante de rim da rede pública de saúde do estado, segundo a Secretaria Estadual de Saúde 25/07/2016 às 16:33
Show 9b73bf76 11ca 4aea 89df b5b7bb097e56
O governo busca credenciar o hospital receber recursos do SUS para esse fim (Divulgação)
acritica.com

A Secretaria Estadual de Saúde (Susam) informou que já foram iniciados os preparativos para habilitar a Fundação Hospital Adriano Jorge (FHAJ) a realizar transplantes de rim. A expectativa, segundo o secretário estadual de Saúde, Pedro Elias de Souza, é que daqui a três meses seja realizado na unidade o primeiro transplante de rim da rede pública de saúde do estado.

Pedro Elias participará de uma reunião nesta terça (26), às 10h, no Ministério da Saúde (MS), para tratar do credenciamento do hospital, para que possa receber recursos para esse fim, pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Uma das exigências para credenciamento da unidade para realização de transplantes de rim é a capacitação dos profissionais do hospital – médicos, assistentes sociais, psicólogos e nutricionistas. Esse treinamento será realizado pela equipe de Hepato do Hospital Bandeirantes, de São Paulo, responsável por realizar transplantes de rins naquele estado e no Acre. A etapa de capacitação, de acordo com Pedro Elias, deverá ser executada em agosto.

Na avaliação do secretário, pelo fato de a FHAJ já ser credenciada para realizar transplante de fígado, não haverá dificuldade por parte do governo federal para habilitar o novo serviço. Os transplantes de rim, no Amazonas, são realizados, hoje, pelo Hospital Santa Júlia, da rede privada, unidade credenciada pelo SUS. No ano passado, o hospital realizou 13 cirurgias do tipo.

Desde o início deste ano, a Susam vem preparando o Hospital Adriano Jorge para ser referência no atendimento aos pacientes renais crônicos, com a oferta de hemodiálise e realização de transplantes. Com as adequações feitas na estrutura do hospital, o Adriano Jorge já tem capacidade para receber 97 pacientes para realização de hemodiálise.

A expectativa é que até o final do ano tenha condições de atender 300 pacientes, tornando-se o maior centro de diálise do estado. Além da FHAJ e do Hospital Santa Júlia, a Susam mantém convênio, para o serviço de hemodiálise, com o Hospital Universitário Getúlio Vargas (HUGV) e mais 03 clínicas privadas.

Agenda em Brasília

Em Brasília, o secretário Pedro Elias também participa, nesta terça-feira, às 11h, no Palácio do Planalto, do lançamento da segunda fase da pesquisa clínica da vacina brasileira contra equistossomose. Em âmbito mundial, é a primeira vez que uma vacina parasitária, patenteada e desenvolvida pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), produzida com tecnologia brasileira, chega à fase II de estudos clínicos.

Ainda na terça-feira (26), às 14h15, Pedro Elias apresentará palestra no “3º Workshop do Projeto Amazônia Conectada”, evento promovido pelo Exército Brasileiro. O secretário fala sobre os benefícios que o projeto trará para a área da saúde, dentre eles, a expansão do Programa de Telessaúde, do Governo do Estado.

Na quarta-feira (27), de 9h às 18h, Pedro Elias participa da “7ª Assembleia do Conass – Conselho Nacional de Secretários de Saúde”.  Os principais assuntos em pauta são: Revisão da Portaria que regulamenta o financiamento e a transferência dos recursos federais para as ações e os serviços de saúde, na forma de blocos de financiamento; Revisão da Política Nacional de Atenção Básica (PNAB); e Debate sobre Judicialização da Saúde, com representantes do Conselho Nacional de Justiça.

*Com informações da assessoria de imprensa

Publicidade
Publicidade