Segunda-feira, 20 de Maio de 2019
Notícias

Hospital em Manaus começa a implantar 1º centro especializado em AVC da região Norte

Hospital e Pronto-Socorro João Lúcio passará a dispor de estrutura e profissionais necessários para obter o credenciamento junto ao Ministério da Saúde



1.jpg
Segundo a Susam, o hospital vai contar com equipe multidisciplinar, com a presença de clínicos por 24 horas
05/01/2016 às 14:03

O Hospital e Pronto-Socorro Dr. João Lúcio Pereira Machado, em Manaus, dá início nesta semana aos preparativos para a implantação do Centro de Atendimento de Urgência aos Pacientes com Acidente Vascular Cerebral (AVC). Será o primeiro do tipo, na região Norte.

A informação é do secretário estadual de Saúde, Pedro Elias de Souza. Segundo ele, com a oferta dos novos serviços que estão sendo incorporados à unidade, o hospital passará a dispor de toda a estrutura e profissionais necessários para obter o credenciamento junto ao Ministério da Saúde (MS).

O hospital vai contar com equipe multidisciplinar, com a presença de clínicos 24 horas, com acompanhamento pré e pós-operatório e também de doenças neuroclínicas relacionadas ao AVC (aquelas que não necessitam de cirurgia). A criação da nova estrutura, disse ele, é parte da estratégia do Governo do Estado visando à ampliação da rede de prevenção e tratamento à doença.

A criação dos Centros de Atendimento de Urgência aos Pacientes com AVC é prevista pela portaria nº 665/2012, do MS. Os centros desempenham papel de referência no tratamento aos pacientes de AVC, doença cerebral grave, popularmente conhecida como derrame, uma das principais causas de mortes no Brasil e no mundo.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), mais de cinco milhões de pessoas morrem, anualmente, em decorrência de AVC. No Brasil, este índice é de aproximadamente 100 mil casos, de acordo com dados do MS. Quando não mata, a doença leva a sequelas graves, que atingem em torno de 50% dos sobreviventes.

O diretor do Hospital João Lúcio, cirurgião José Jorge Guimarães, explica que o hospital irá se habilitar para obter o credenciamento do Tipo I. Conforme portaria do MS que regula o credenciamento, os centros do Tipo I são os que, a exemplo do Hospital João Lúcio, realizam atendimento de urgência 24 horas por dia, todos os dias da semana, inclusive finais de semana; e dispõem de equipe treinada em urgência para atendimento aos pacientes com AVC, composta por médico, enfermeiro, técnicos de enfermagem e coordenada por neurologista. Devem, também, em linhas gerais, fornecer cobertura de atendimento neurológico; possuir leitos monitorados para o atendimento ao AVC agudo; possuir Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Tipo II ou III; realizar serviço de laboratório clínico em tempo integral; dispor de equipe neurocirúrgica 24h; e realizar serviço de hemoterapia.

Sobre a doença

O AVC ocorre quando o fluxo sanguíneo cerebral é interrompido – isso pode ser devido a um bloqueio de algum vaso ou uma hemorragia. O AVC atinge, principalmente, pessoas acima dos 55 anos de idade e tem como principais fatores de risco doenças crônicas como o diabetes, a hipertensão, colesterol alto, tabagismo e o uso de drogas ilícitas. As complicações do AVC normalmente são irreversíveis e incluem paralisia (total ou parcial) de membros, dificuldades de fala e comunicação, problemas de memória e raciocínio, dificuldades de visão, dentre outros.

*Com informações da assessoria de imprensa


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.