Publicidade
Cotidiano
JOVIALIDADE

Idosos exibem ‘boa forma’ e disposição para encarar o dia a dia

Projeto Vida Ativa conquista adesão de quem já passou de 60 anos e sabe que ainda há muito para viver 22/08/2016 às 08:34
Show hum.cm10
Idosas tiveram programação no sábado e não economizaram na animação / Foto: Clóvis Miranda
Alik Menezes Manaus

Quando se fala em idosos e aposentados, provavelmente, você imagina aqueles “velhinhos” que não saem mais de casa e ficam só “descansando”, não é mesmo? Que nada! Essa não é mais a realidade de muitos anciãos amazonenses. Eles estudam, praticam atividades físicas e até namoram. A disposição deles é de dar inveja em qualquer “novinho”.

A professora aposentada Claudete de Oliveira, 75, atribui a disposição às atividades físicas e educativas que participa desde que deixou as salas de aulas. Ela intensificou as atividades há três anos quando entrou para o Projeto Vida Ativa. “Em casa você fica acomodada e eu quero é viver. Todos dias eu tenho alguma atividade para fazer, uma delas é a hidroginástica”, contou.

Ficar apenas em casa cozinhando, lavando e passando também não é realidade na vida da dona Maria Francisca Queiroz, 70. Ela encontrou na dança e na caminhada uma nova motivação. “Amo meus netos e filhos, sabe?! Mas essa de ficar só em casa cuidando dos netos, limpando e cozinhando é coisa do passado, quero aproveitar ainda mais a vida”, disse ela. 

No caso da pensionista Raimunda Silva Fernandes, 76, que há oito anos participa do Projeto Vida Ativa, ela atribui o vigor e disposição ao teatro, dança e a informática. Há alguns anos ele decidiu voltar para a sala de aula e ficar por dentro das novas tecnologias. Já o motorista aposentado Rafael Marques Salvador, 69, disse que muitas pessoas acham que porque ele se “aposentou” não pode mais fazer nada e tem que ficar em casa. 

Contudo, Salvador não admite ser tratado como um “inválido”. “Ah, meus filhos e netos são muito cheios de cuidados. Já disse que não precisa disso. Me aposentei, mas estou cheio de saúde, vontade de sair, passear, namorar e isso eu faço muito bem”, disse ele sorrindo. 

Pensando na saúde

Quando a questão é saúde, os idosos levam a sério e maioria garante que vai ao médico apenas por questão de rotina. O aposentado Sérgio Martins, 71, contou que o estilo de vida que adotou ainda na juventude colaborou para que o envelhecimento dele ocorresse de forma tranquila, longe de doenças. 

Ele contou que primeiro começou a pedalar com os amigos e depois passou a correr.  Com o passar dos anos ele partiu para a malhação e agora faz até natação. "Só a gente sabe o quão bom é se sentir útil, com saúde", afirmou ele. 

Projeto Vida Ativa  existe há 10 anos

No último sábado, os idosos do Projeto Vida Ativa participaram de uma festa “agostina” no Centro de Convivência do Bairro Aparecida.   O evento teve apresentações de danças típicas, além de apresentações musicais.  De acordo com Juçara Soares, uma das organizadoras da festa, o evento faz parte do calendário de atividades anual do Projeto Vida Ativa. 

O projeto exista há dez anos e é multidisciplinar, reunido sicólogos, assistente social, fisioterapeuta e educação física.  “O Vida Ativa nasceu em março de 2006, após uma conferência onde foi comprovado a necessidade de haver atividades, um programa voltado a terceiras”, explicou ela. 

Publicidade
Publicidade