Terça-feira, 23 de Abril de 2019
publicidade
794030.JPG
publicidade
publicidade

ECONOMIA

Imóveis de padrão econômico foram os mais vendidos no mercado em julho

Em relação às tipologias, a que obteve maior venda no mês de julho nos empreendimentos foi a de dois dormitórios com 118 unidades vendidas, ou seja, 59% das vendas totais


29/08/2017 às 12:28

Mais da metade dos imóveis vendidos em Manaus em julho deste ano são da categoria econômica, com 107 unidades comercializadas. De acordo com os dados da Pesquisa do Mercado Imobiliário Julho/2017, durante todo o mês de julho, 206 unidades foram vendidos, totalizando o Valor Geral de Vendas (VGV) de R$ 83,5 milhões. Os dados são encomendados mensalmente pela Associação das Empresas do Mercado Imobiliário do Amazonas (ADEMI-AM) e pelo Sindicado da Indústria da Construção Civil do Amazonas (Sinduscon-AM) e são consolidado pela empresa Brain Pesquisa e Consultoria.

Em relação às tipologias, a que obteve maior venda no mês de julho nos empreendimentos foi a de dois dormitórios com 118 unidades vendidas, ou seja, 59% das vendas totais.

De acordo com o levantamento, 92 dos imóveis vendidos têm até 50 metros quadrados e 51 até 75 metros quadrados. “Este dado comprova que o poder de compra não está concentrado nas mãos de uma única classe econômica. Pessoas que nunca tiveram um imóvel próprio estão conseguindo fazer negociações e tendo mais flexibilidade de pagamento, o que aumenta as chances de aquisição do imóvel”, afirmou o presidente da ADEMI-AM e empresário, Romero Reis.

Ainda segundo ele, outros fatores econômicos externos estão contribuindo para a movimentação do mercado da construção civil em Manaus. “A poupança com saldo positivo e taxa Selic de um dígito e com expectativa de redução contribuem para o otimismo do consumidor, que passa a cogitar novamente investir no mercado imobiliário”, afirmou o empresário.

Também foi contabilizada na pesquisa a venda de 58 imóveis com padrão médio e o preço médio do metro quadrado das unidades mais vendidas ficou entre R$ 3 mil a R$ 4 mil, com 68 unidades comercializadas, seguidas pelas unidades com o preço do metro quadrado entre R$ 4 mil e R$ 6 mil, com 61 unidades vendidas. De R$ 5 mil a R$ 7 mil, foram vendidas 44 unidades.

Ainda em relação ao preço por metro quadrado, as unidades comerciais que têm o preço médio de R$ 12 mil a R$ 14 mil foram as mais vendidas, com três unidades comercializadas. Seguidas das unidades com preço entre R$ 9 a R$ 10 mil, que contabilizaram duas unidades.

O presidente do SINDUSCON-AM, Frank Souza, afirma que, assim como o Censo Imobiliário divulgado em julho, a Pesquisa revela que o mercado imobiliário local precisa realizar lançamento de novos empreendimentos no Amazonas. "Não tivemos lançamento de imóveis em julho de 2017, sendo que Manaus tem uma necessidade de novos lançamentos. Se compararmos só a capital com o restante do país, temos um número de estoque muito reduzido em relação à necessidade do mercado. Isso nos levar a dizer que precisamos fazer novos lançamentos para que não haja falta de produto no mercado local".

*Com informações da assessoria de comunicação.

publicidade
publicidade
Prefeitura começa a demolir imóveis para obras na avenida Constantino Nery
Bolsonaro e Paulo Guedes se contradizem ao falar sobre Zona Franca de Manaus
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.