Publicidade
Cotidiano
SAÚDE

Vacinação contra o câncer de colo de útero está abaixo da meta no Amazonas

No Amazonas, o esperado é vacinar 438,5 mil adolescentes e atingir 90% desse público, porém os números indicam que cobertura atingiu até o momento 61,4% 15/09/2018 às 17:27 - Atualizado em 16/09/2018 às 10:49
Show vacina hpv d2ff5772 f46b 4103 a00b 0ff9785ab17a
Foto: Divulgação/Semcom
Priscila Rosas Manaus (AM)

A imunização contra o Papilomavírus Humano (HPV) é mais uma vacina que está com baixa adesão no País. Esse fato levou o Ministério da Saúde (MS) a lançar uma campanha publicitária com o slogan “Não perca a nova temporada de Vacinação contra o HPV”, durante o mês de setembro. O vírus do HPV é responsável, predominantemente, por lesões precursoras do câncer de colo de útero.

Somente no primeiro semestre deste ano, a Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon) registrou 97 mortes por câncer de colo de útero. Ano passado foram 199 óbitos pela doença e em 2016, foram 170. Os dados são referentes à pacientes atendidos pela rede pública de saúde no Estado. O vírus do HPV também é responsável por alguns tipos de câncer anal, vulva, pênis, cânceres de orofaringe e verrugas genitais.

A ginecologista Zeliene Shoji, da FCecon, explica que existem mais de 150 tipos de vírus do Papilomavírus Humano. No entanto, a vacina protege contra os quatro tipos de maior incidência: os 16 e 18, que causam o câncer de colo de útero, e os 6 e 11, que causam as verrugas genitais. Segundo ela, de 100 mulheres consultadas, 80 serão portadoras do HPV, mas apenas 20 dessas mulheres terão alguma doença causada pelo vírus. E dessas 20, apenas uma quantidade muito pequena apresentará alguma lesão. “O primeiro tratamento é a informação e o melhor jeito de se combater é através da vacinação”, destacou Shoji.

Conforme a médica, o ideal é vacinar pessoas que não iniciaram a vida sexual. Por isso, o público alvo da campanha são meninas de 9 a 14 anos e meninos de 11 a 14 anos. No Amazonas, o esperado é vacinar 438,5 mil adolescentes e a meta é atingir 90% desse público. Porém, os números estão bem abaixo do esperado. Até agora, a cobertura vacinal da segunda dose está em 44,1% para as meninas e 17,3% para os meninos.

Eficácia

A imunização é feita através de duas doses de vacina com intervalo de seis meses, disponibilizadas gratuitamente na rede pública de saúde. “A vacina tem a parte do vírus que não causa doença, mas estimula o organismo de quem recebe a formar anticorpos para combatê-lo”, explicou. 

Para adultos, a vacina está disponível ainda em clínicas privadas e são ministradas em três doses. Zeliene Shoji ressaltou que transplantados, portadores de HIV e quem tiver doenças crônicas degenerativas também devem se imunizar.

Outra forma de prevenção é com o exame de Papanicolau, que é utilizado no rastreio de lesões inflamatórias e infecciosas precursoras de câncer de colo de útero e deve ser feito, preferencialmente, por mulheres entre 25 e 64 anos que têm ou tiveram atividade sexual.

Vacina está disponível nas UBSs

A vacina contra o HPV  faz parte do calendário do Sistema Único de Saúde (SUS) e está disponível em 183 Unidades Básicas de Saúde (UBSs), em Manaus. Segundo a  Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), já foram aplicadas 25.686 doses em meninas e 24.033 doses em meninos, tanto da primeira quanto da segunda dose, de janeiro a julho. No interior, as vacinas também estão sendo disponibilizadas em UBSs.

A vacina contra o vírus  previne 70% dos cânceres do colo útero, 90% câncer anal, 63% do câncer de pênis, 70% dos cânceres de vagina, 72% dos cânceres de orofaringe e 90% das verrugas genitais. Além disso, as vacinas protegem contra o pré-câncer cervical em mulheres de 15 a 26 anos, associadas ao HPV16 /18.

Tratamento precoce

Segundo a FCecon, a grande maioria das mulheres elimina o vírus e não desenvolve lesões (80%), porém há uma parcela (10% a 20%) que não consegue expulsá-lo espontaneamente. Se o vírus não for identificado de maneira precoce, é possível evoluir para um câncer de útero.

Publicidade
Publicidade