Terça-feira, 23 de Julho de 2019
Notícias

Incêndio atinge galpão e moradores abandonam casas na Zona Leste de Manaus

Fumaça negra e densa obrigou os moradores das proximidades a abandonar suas casas. Corpo de Bombeiros esteve no local com grande contingente de homens e conteve as chamas. Nenhuma casa foi afetada, disse a Defesa Civil



1.jpg As informações dão conta de se tratar de um incêndio de grandes proporções
25/10/2014 às 18:22

Um incêndio em um galpão de uma loja, localizada na rua Marginal próximo a avenida Grande Circular, foi registrado por volta das 12h deste sábado (25) por trás de uma concessionária de motocicletas, na Zona Leste de Manaus. O Corpo de Bombeiros foi acionado às 12h20 e informou ter levado cinco minutos para chegar até o local.

Tendo em vista a quantidade de fumaça que foi expelida do galpão, o incêndio apresentou grandes proporções. Não houve feridos, porém, os moradores das proximidades tiveram que abandonar suas casas por conta do forte calor e da densa fumaça, que se inalada poderia causar sérios danos à saúde.

Segundo funcionários, o incêndio iniciou no galpão da loja “Casa da Elétrica”. No local funciona uma clínica médica, um restaurante, o escritório e o armazém da loja, além de outro depósito de carvão. De acordo com o vendedor da loja, Thiago de Souza Muniz, o fogo teria começado quando o dono do galpão estava executando reparos na parte superior do prédio com uma solda. “As faíscas caíram no depósito e quando ele viu já estava pegando fogo”, disse Thiago.

Fumaça assustou moradores das proximidades (Foto: Márcio Silva)

O fogo atingiu um depósito que mede aproximadamente 200 metros quadrados repleto de materiais de construção como cimento, cal, canos plásticos e cabos elétricos. Uma das paredes do galpão desabou trazendo consigo parte da cobertura do local. Foi utilizado um trator para derrubar a parede e os bombeiros terem acesso ao fogo na parte interna do prédio. As chamas foram controladas.

Tumulto

O tumulto no local foi muito grande, mobilizando a Polícia Militar e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). O fogo foi controlado por 25 bombeiros, apoiados por seis viaturas e quatro motocicletas, mescladas entre carros de combate, supervisão e resgate às possíveis vítimas.

A moradora Ana Carolina da Silva, que mora bem próximo do galpão onde ocorreu o incêndio, retirou os filhos assim que as chamas começaram, tentou retirar os móveis com receio que o fogo atingisse sua casa.

A Defesa Civil esteve no local para fazer uma avaliação técnica da parte estrutural do prédio. Nenhuma casa foi afetada, segundo o órgão. As causas devem ser apuradas pela Polícia Civil.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.