Publicidade
Cotidiano
Notícias

Incentivo à arborização marca abertura do novenário da padroeira do Amazonas

Mudas de plantas foram distribuídas aos fiéis para incentivá-los a participar do movimento em favor de uma cidade mais verde 29/11/2015 às 17:25
Show 1
O advogado Júlio Lopes e filha Laís (Manaus mais Verde), o arcebispo, Dom Sérgio Castriani e o titular da Semmas, Itamar Oliveira
Aristide Furtado Manaus (AM)

Com a distribuição de 300 mudas de plantas, a abertura do novenário da padroeira do Amazonas, Nossa Senhora da Imaculada Conceição, no último domingo (29), fez um  apelo à sociedade para a adoção de gestos concretos de cuidado com o meio ambiente. A celebração, na Igreja Matriz, foi presidida pelo arcebispo metropolitano de Manaus, Dom Sérgio Castriani e contou com a participação de cerca de 800 devotos.

“Nós vivemos em uma cidade em plena floresta  que não é arborizada. É uma grande contradição. Temos água, jogamos sujeiras nela e sem árvores. É hora de tomarmos consciência disso e começarmos a mudar. Mudando os nossos hábitos, o nosso comportamento com a família, com a sociedade. E assim darmos exemplo profético para que os grandes desse mundo também mudem. As políticas publicas se transformem e o mundo seja salvo”, ressaltou o dom Sérgio durante a pregação.

O arcebispo ressaltou a importância da 21ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas, a COP 21 que inicia hoje em Paris e contará com a presença de líderes de mais de 150 países.

“Hoje, nós somos convidados para olharmos a situação do mundo, um mundo que sofre. Não só as pessoas que sofrem com a violência, a guerra, a miséria, mas a Terra sofre. A Terra está aquecendo. Está num  processo que pode até destruir a própria espécie humana. A humanidade tem que encontrar caminhos para parar esse processo. Amanhã começa a conferência. Há muitos anos as nações assinaram o protocolo de Quioto para barrar o aquecimento, mas não está funcionando. O mundo continua aquecendo. Os desastres ecológicos continuam a acontecer. A terra continua sendo poluída e nós todos sentimos os efeitos. É uma questão de vida ou de morte. A responsabilidade da nossa geração é imensa”, enfatizou o líder da Igreja Católica no Amazonas.

Em parceria com o movimento ‘Manaus mais verde’, ao final da celebração, o arcebispo abençoou e distribuiu mudas de árvores. “A responsabilidade da nossa geração é imensa. Por isso o papa convocou junto com outros lideres da Terra para hoje (ontem) um grande dia de oração para que o mundo se volte para o problema da casa comum, a Terra, para o problema ecológico, o problema do aquecimento global. Hoje queremos fazer um pequeno gesto. Mas um gesto simbólico no final da missa”, disse o religioso.

Para um dos coordenadores do movimento ‘Manaus mais verde’, o advogado Júlio Antônio Lopes, o engajamento da sociedade na questão ambiental é fundamental para melhoria da qualidade de vida.  “Porque essas últimas alterações no clima em Manaus, a quentura, a fumaça, a falta de responsabilidade fez com que saíssemos do conforto dos nossos lares para fazer alguma coisa, senão vamos morrer aqui. Ninguém pode mudar de cidade. Temos que mudar nossa cidade. É uma questão fundamental  não só para nossa cidade, mas para o  mundo inteiro”, disse Lopes.

Parcerias

O “Manaus mais Verde’ distribui cerca de 2 mil mudas de árvores na cidade em parceria com  a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semmas) e com 32 organizações através da Arquidiocese, Ordem dos Advogados do Brasil, Comando Militar da Amazônia, Tribunal de Justiça, Comitê Olímpico, sindicatos dos Jornalistas e das Empresas de Comunicação e outros.

Programação

Ao final da celebração, o paróco padre Charles convidou a todos para a continuação do novenário de Nossa Senhora da Conceição às 18h de hoje na Igreja Matriz. As celebrações se estenderão até o dia 7 de dezembro, no mesmo horário. No dia 8, dia da padroeira, haverá missa às  07h30 e às 10h. O terço mariano ocorrerá às 15h e o ofício de Nossa Senhora às 16h.

Blog

Laís Lopes, coordenadora do Movimento ‘Manaus mais verde’:

“A gente quer fazer com que as pessoas adotem uma planta para tentar recuperar a cobertura verde da nossa cidade. Pesquisas que o grupo fez dizem que Manaus é a segunda cidade menos arborizada do País, o que chega a ser um absurdo porque estamos no coração da Amazônia e não temos uma cidade exemplo. A gente está tentando fazer com que as pessoas se sensibilizem com essa nossa ação e adotem a árvore como se fosse o seu filho para que futuramente a nossa e as próximas gerações possam aproveitar um ambiente melhor, uma temperatura  melhor. Melhorar a qualidade de vida. Esses dias nos deparamos com muitas queimados. É um descaso total com a natureza”. 

Publicidade
Publicidade