Segunda-feira, 25 de Maio de 2020
ECONOMIA

Índia diz que isolamento evitou número avassalador de casos de coronavírus

País com mais de 1 bilhão de habitantes possui 5.865, incluindo 169 mortes, muito menos do que países como Estados Unidos, Itália e Espanha.



isolamento12_EB5477D7-A960-404E-B1D0-63B4B389147D.JPG Foto: REuters
09/04/2020 às 13:50

O governo da Índia comemorou nesta quinta-feira o sucesso inicial da luta contra a epidemia de coronavírus, dizendo que teria sido vítima de 820 mil casos até a próxima semana se não tivesse imposto um isolamento de âmbito nacional.

O número de pessoas infectadas com o vírus está em 5.865, incluindo 169 mortes, muito menos do que países como Estados Unidos, Itália e Espanha.



A decisão do primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, de ordenar que o 1,3 bilhão de indianos ficasse em casa durante três semanas, o maior isolamento do mundo, ajudou a refrear o índice de infecções, disse Vikas Swarup, secretário do Ministério das Relações Exteriores — embora tenha custado caro à economia e às centenas de milhões de pobres.

Até meados de abril, a quantidade de casos teria chegado a 820 mil, disse ele, citando uma avaliação interna do Conselho de Pesquisa Médica da Índia, muito mais do que o sistema de saúde pública subfinanciado e decrépito do país poderia suportar.

“Teríamos seguido o caminho italiano, se não tivéssemos feito o isolamento”, disse Swarup a repórteres.

Segundo ele, a Índia começou a examinar pessoas vindas do exterior uma quinzena antes de o primeiro caso positivo vir à tona, em 30 de janeiro, enquanto a Itália só começou 25 dias após seu primeiro caso.

Swarup disse que o surto se concentrou em cerca de 75 dos mais de 600 distritos da nação, o que ajudou o governo a administrar melhor a crise.

Modi deve decidir nos próximos dois dias se prorroga o isolamento, que deveria terminar na próxima terça-feira. Milhões de pessoas perderam o emprego, principalmente aquelas que recebem por dia de trabalho e fugiram para suas casas no interior.

Vários Estados pediram uma prorrogação, dizendo que não conseguiriam lidar com uma disparada de casos. Odisha, no leste, anunciou nesta quinta-feira que continuará fechado até o final de abril, independentemente da decisão do governo federal.

“O gabinete estatal que se reuniu hoje decidiu que salvar a vida do nosso povo é a maior prioridade nesta conjuntura”.

“Assim sendo, decidimos prorrogar o isolamento até 30 de abril”, disse o ministro-chefe de Odisha, Naveen Patnaik.


 


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.