Sexta-feira, 04 de Dezembro de 2020
Desaparecimento

Indígena da etnia Tikuna desaparece no Centro de Manaus

Ele é filho de Paulo Mendes, importante liderança Tikuna em Tabatinga



Sem_t_tulo_D8A4D3DE-5B0B-43FC-A951-BF5CF46C921F.jpg Foto: Yasmin Feitosa / Freelancer
29/10/2020 às 15:19

Um jovem indígena de 20 anos, chamado Tchayere’ecü Jonas Mendes, da etnia Tikuna, está desaparecido em Manaus desde a tarde da última segunda-feira (26). O jovem é filho de Paulo Mendes, líder indígena do povo Tikuna em Tabatinga (distante 1.108 de Manaus). Segundo familiares, esta é a primeira vez do jovem na capital amazonense.

Segundo a irmã de Jonas, Mislene Mendes, ele e o pai tinham chegado em Manaus no dia 26 de outubro, por volta das 14h. Ambos pretendiam ir para Fundação Estadual do Índio (FEI) à procura de um conhecido que lhes daria carona até a casa dos familiares. Porém, ao entrar no transporte coletivo de linha 560 na parada da Praça da Matriz no centro da capital, acabaram se desencontrando.



“Meu pai de 62 anos de idade entrou pela porta da frente do ônibus 560 e meu irmão pela porta de trás. Mas meu pai desceu e foi tentar entrar pela porta de trás pra ir junto com meu irmão que já havia entrado, foi quando o motorista do ônibus fechou a porta e meu pai ficou de fora e o ônibus seguiu com meu irmão dentro", explicou.

Mislene afirma que o irmão não conhece nada de Manaus pois é a primeira vez que vem à capital. Além disso, Jonas também fala e lê razoavelmente português e por conta disso deve estar enfrentando dificuldades para se socializar. Ainda segundo Mislene, o pai está refazendo o trajeto várias vezes no centro de Manaus, com o intuito de encontrá-lo.

“Meu irmão estava sem celular e nenhum documento, pois estava com meu pai. Ele fala e lê razoavelmente em português. Mas como é a primeira vez que ele está em Manaus, penso que está difícil se localizar. Meu pai já refez todo trajeto, se dirigiu até a empresa e falou com o motorista que afirmou que ninguém chegou até o final da linha e acredita que meu irmão tenha descido do ônibus em alguma das paradas em meio a várias outras pessoas”, contou Mislene.

A família já emitiu um Boletim de Ocorrência (B.O.) no 18º Distrito Integrado de Polícia (DIP). No dia do desaparecimento, Jonas estava com uma blusa azul, calça jeans preta, sapatos marrons e bolsa cinza. Ele possui uma cicatriz no antebraço direito. Quaisquer informações sobre o jovem desaparecido podem ser enviadas diretamente para Paulo Mendes Tikuna (97) 99156-7065, ou para a irmã Mislene Mendes, (97) 9161-9751.

A CRÍTICA solicitou uma nota da Coordenação Regional de Manaus da Fundação Nacional do Índio (Funai) para saber o posicionamento da instituição a respeito do desaparecimento do jovem e aguarda o posicionamento. Entretanto, o coordenador Francisco de Castro informou que ainda não recebeu nenhuma notificação oficial sobre o caso. "De todo modo colocamos a sede desta Funai Manaus a disposição da família, caso seja encontrado o indígena.", informou em nota.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.