Publicidade
Cotidiano
Notícias

Indígenas: Novas seções eleitorais rurais serão criadas

Meta do TRE-AM é criar cinco seções para atender principalmente as comunidades indígenas nas eleições de 2014 19/07/2013 às 16:10
Show 1
Nas eleições de 2012, eleitores indígenas ficaram “morando” às margens do rio, na ssede de Atalia do Norte,impedidos de retornar para as suas aldeias
kleiton Renzo Manaus (AM)

Após a morte de cinco índios nas eleições do ano passado no Município de Atalaia do Norte (a 1.325 quilômetros de Manaus) o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AM) pretende criar até o próximo ano mais cinco seções rurais para atender preliminarmente 25 comunidades-aldeias com concentração estimada de 1,2 mil eleitores que precisam viajar até por dez dias subindo o rios e igarapés para votar em Atalaia. A definição dos locais sairá na sexta-feira.

Após as eleições do dia 7 de outubro, A CRÍTICA denunciou que por um mês pelo menos 1,1 mil índios ficaram retidos na sede de Atalaia do Norte por não terem condições de comprar gasolina para abastecer os motores das canoas e retornarem para as aldeias. Por conta da condição insalubre que permaneceram às margens do rio Javari na orla de Atalaia, três índios morreram de desidratação e outras duas crianças morreram no caminho de volta para casa. Os índios foram para o município com promessas de candidatos que receberiam combustível para a viagem de volta.

Na terça-feira, após uma reunião entre o diretor-geral do TRE-AM, Henrique Levy, o secretário de governo da Prefeitura de Atalaia do Norte, Naílson Carlos Rodrigues, o presidente da Associação Kanamary do Vale do Javari (Akavaja) e representante da Fundação Nacional do Índio (Funai), Bruno Pereira, e o juiz eleitoral de Atalaia do Norte, Glen Machado, ficou estabelecido que será feito um estudo para identificar as formas de viabilizar a instalação de seções rurais nas comunidades do Lobo, São Luiz, São Sebastião, Vida Nova e Remansinho.

“Na próxima sexta-feira a Funai irá nos apresentar o levantamento de todos os eleitores indígenas das localidades próximas às comunidades onde queremos instalar as seções. O documento apresentará se o local escolhido servirá como seção, a quantidade de eleitores, o tipo de transporte e o tempo necessários para chegar às localidades e se há a presença de outras instituições como o Exército Brasileiro ou a Polícia Federal”, explicou o diretor do TER-AM, Henrique Levy.

Até as eleições do ano passado, estavam cadastrados 6.006 mil eleitores no Município de Atalaia do Norte, dos quais 962 são índios. “O problema é que dificilmente apenas os eleitores viajam para votar. No dia da votação no ano passado a Funai identificou 1.112 índios entre mulheres, homens, jovens e crianças. É cultural. Eles viajam e levam a família”, disse Levy.

Memória

No dia 18 de outubro do ano passado, lideranças do Vale do Javari denunciaram a compra de votos e o abandono de indígenas, após a eleição, na sede do município. O prefeito eleito, Nonato Tenazor, foi, à época, acusado de usar recursos da saúde indígena na campanha. O coordenador-geral dos indígenas do Vale do Javari, Jader Marubo, informou que o Ministério Público Federal (MPF) e a Polícia Federal seriam acionados investigarem um possível esquema de compra de votos e o abandono de índios no em Atalaia do Norte.De acordo com Jader Marubo, eram aproximadamente 400 indígenas que chegaram ao município para votar no dia 7 de outubro.

Publicidade
Publicidade