Publicidade
Cotidiano
Notícias

Indígenas protestam contra Portaria 303 da AGU durante manifestação em Manaus

Cerca de três mil manifestantes participaram de passeata no Centro da capital do Amazonas. Índios Saterê-mawé, Kokama, Apurinã, Cambeba e Mura participaram do  ‘Dia Nacional de Luta’ 11/07/2013 às 19:47
Show 1
Indígenas de cinco etnias participaram de manifestação em Manaus
Leandro Tapajós/ Bruno Strahm Manaus

Membros de cinco etnias indígenas da Amazônia se reuniram no Centro de Manaus para protestar durante o ‘Dia Nacional de Luta’, na tarde desta quinta-feira (11). Eles se juntaram as cerca de três mil pessoas ligadas a movimentos sindicais que aproveitam a data para reivindicar, entre outras coisas, melhorias trabalhistas, na área da saúde e educação.

 Os indígenas protestavam contra a Portaria 303 da Advocacia Geral da Uniao (AGU), que dispõe sobre as terras indígenas. “Precisamos pedir respeito às etnias indígenas e as terras demarcadas.O governo está sendo incompetente em tratar com a causa indígena. Somos os verdadeiros donos da terra”, disse o Cacique Kokama durante o ato.

Os cerca de 100 indígenas se uniram a professores, membros da CUT, UNE, UBE, Sindicato das Assistentes Sociais, Sindicato dos Farmacêuticos do Amazonas, ativistas de movimentos sociais contra a mulher, a favor da legalização da maconha, a favor da vinda dos médicos cubanos para o Brasil, entre outros.

Os manifestantes se reuniram em três pontos do Centro e seguiram em passeata pela Avenida Eduardo Ribeiro, uma das principais vias da cidade.  Após a concentração – que começou às 15h no Paço Municipal, Largo de São Sebastião e Praça do Congresso –, a multidão seguiu de modo pacífico pelas ruas do centro em direção ao cruzamento das Avenidas Sete de Setembro e Eduardo Ribeiro.  O contingente policial foi reforçado nas principais vias do centro de Manaus.

Manhã

No horário da manhã também houve manifestações. Vias do Distrito Industrial foram parcialmente interditadas e houve retenção no transito de veículos. A maior concentração de manifestantes aconteceu em frente à sede da Prefeitura Municipal, na Zona Oeste. Onde cerca de 600 pessoas, ligadas ao funcionalismo público se reuniram.

* Leia mais na edição impressa do Jornal A Crítica desta sexta (12)


Publicidade
Publicidade