Terça-feira, 26 de Outubro de 2021
Pesquisa

Indústria amazonense registra crescimento de 26,6% no primeiro semestre, aponta IBGE

O resultado é a segunda maior variação do país, ficando atrás somente do estado do Ceará que teve alta na indústria de 26,8%



show_show_zfm_4D85BC83-F604-4836-BB40-69D6BFE161A7.jpg Foto: Reprodução/Internet
11/08/2021 às 17:38

A Pesquisa Industrial Mensal (PIM), divulgada hoje (11) pelo IBGE, mostra que, na comparação com maio, a indústria amazonense registrou, em junho, crescimento de 4,4%; número maior do que a média nacional (0,0%), que apresentou estabilidade. Em junho, quando se compara com mesmo mês do ano anterior, houve crescimento de 24,0%, no Amazonas.

No acumulado do ano, período de janeiro a junho de 2021, a variação foi de 26,6%, no Estado, a segunda maior variação do país; e o desempenho dos últimos doze meses, ficou em 16,1%. Em nível Brasil, o desempenho da indústria no acumulado do ano está em 12,9% de alta. Já o desempenho dos últimos doze meses, ficou em 6,6%.



Apesar dos avanços na variação acumulada do ano e também na comparação entre junho de 2021 e junho de 2020, em nível nacional, a produção industrial recuou em dez dos 15 locais analisados pela Pesquisa Industrial Mensal (PIM Regional), na passagem de maio para junho. As principais quedas foram no Paraná (-5,7%) e no Pará (-5,7%). Também teve grande influência no resultado o recuo em São Paulo (-0,9%).

Com o resultado de junho, cinco locais estão acima do patamar pré-pandemia, de fevereiro de 2020: Minas Gerais (15,5% acima), Amazonas (9,4%), Santa Catarina (6,1%), Rio de Janeiro (4,2%) e São Paulo (3,4%).

Ranking da variação mês/mês anterior

O avanço da indústria amazonense, de 4,4%, em junho, frente a maio, colocou o Amazonas na segunda posição entre as unidades da federação com maiores altas no mês. Os piores desempenhos foram os do Pará (-5,7%), Paraná (-5,7%) e Pernambuco (-2,8%). E os melhores foram os da Bahia (10,5%), Amazonas (4,4%) e Ceará (3,8%).

Ranking da variação mensal – comparação com o mesmo mês do ano anterior

O avanço da indústria amazonense, de 24,0%, em junho de 2021, em relação ao mesmo mês do ano anterior, colocou o Amazonas na terceira posição entre as unidades da federação com maiores índices. Os piores desempenhos foram os do Pará (-8,0%), Bahia (-7,9%) e Mato Grosso (-6,9%). E os melhores foram os do Espírito Santo (34,3%), Ceará (31,1%) e Amazonas (24,0%).

Ranking da variação acumulada do ano

O alta na produção da indústria amazonense, de 26,6%, no período de janeiro a junho, em relação ao mesmo período do ano anterior, representa o segundo maior avanço entre as unidades da federação. Os piores desempenhos foram os da Bahia (-15,0%), Mato Grosso (-5,5%) e Goiás (-4,2%). E os melhores foram os do Ceará (26,8%), Amazonas (26,6%) e Santa Catarina (26,1%).

Desempenho por atividades

Quase a totalidade das atividades da indústria local tiveram bons resultados em junho de 2021, e contribuíram para o desempenho positivo da indústria amazonense, a saber: Fabricação de máquinas e equipamentos (76,9%) (artefato de aço e tampas e cápsulas), Outros equipamentos de transportes (54,9%) (motocicletas e suas peças), Fabricação de coque, de produtos derivados do petróleo e de biocombustíveis (36,3%) (gás natural), Fabricação de produtos de borracha (27,7%), Fabricação de bebidas (27,2%), Indústria da transformação (25,3%), Fabricação de máquinas e equipamentos e materiais elétricos (20,4%) (conversores, alarmes, condutores e baterias), Fabricação de equipamentos de informática e eletrônicos (8,6%) (celular, computador e maquinas digitais), Fabricação de produtos de metal (8,5%) (lâminas, aparelhos de barbear, estruturas de ferro), Indústria extrativa (1,5%) (óleo bruto de petróleo),

Em junho de 2021, a única atividade que teve desempenho negativo foi a Impressão e reprodução de gravações (-79,9%) (DVDs e discos). 

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.