Publicidade
Cotidiano
INDÚSTRIA

Indústria de duas rodas fecha 2017 com queda na produção e nas vendas

Resultado negativo se repete pelo sexto ano consecutivo. A projeção de 2018 indica crescimento nas exportações para o setor 13/12/2017 às 15:13
Show dcda38c7 b93a 4400 934e 01cd48ba0c15
Foto: Divulgação
Rebeca Mota

A expectativa de uma recuperação no segundo semestre deste ano não se concretizou para a indústria de duas rodas, que fecha 2017, pelo sexto ano consecutivo, com queda na produção e venda. A projeção de 2018 indica crescimento nas exportações para o setor.

Dados apresentados hoje (13) pela Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo), em coletiva de imprensa em Manaus, evidenciam a queda de 14,1% no varejo de motocicletas do Amazonas, considerando o acumulado do ano de 2017.

A produção de motocicletas no Polo Industrial de Manaus chegou a 813.868 unidades em 2017, número inferior aos 854.839 fabricadas em 2016, representando um recuo de 4,8%.

O presidente da Abraciclo, Marcos Fermanian, destaca que os resultados foram positivos para o setor, mesmo que no acumulado tenta tido uma queda, pois refletem uma melhoria na economia e uma projeção positiva para o próximo ano.

“O ano 2017 nós não temos muito do que reclamar, os números ficaram muito similares a 2016 e isso já é um motivo de celebração para o nosso segmento que já tinha apresentando queda sistematicamente. Então apesar da possibilidade do mercado que oferece oportunidades para nós vendermos e produzir mais, nós não conseguimos ter essa velocidade para atender a demanda”, explicou.

Publicidade
Publicidade