Publicidade
Cotidiano
Notícias

Indústria preocupada com greve dos auditores da Receita Federal, que já impacta o Amazonas

A greve da Receita Federal foi anunciada pouco mais de um mês após o fim da greve da Suframa. Antes da paralisação, os servidores da Receita Federal já vinham realizando desde maio o “Dia Nacional Sem Computador”, onde os computadores em todas as repartições do órgão não são ligados por um dia 03/09/2015 às 20:08
Show 1
Presidente do Cieam, Wilson Périco
acritica.com* Manaus (AM)

Deflagrada no último dia 18, a greve dos servidores da Receita Federal já começa a impactar negativamente algumas empresas do Polo Industrial. A informação é do presidente do Centro da Indústria do Estado do Amazonas (Cieam), Wilson Périco. “Este é um momento muito difícil para a indústria no País, principalmente a do nosso Estado. Tem empresas que já estão deixando funcionários em casa por falta de insumos, isso é um risco muito grande num momento em que temos aumento do desemprego”, lamentou Périco.

Antes da paralisação, os servidores da Receita Federal já vinham realizando desde maio o “Dia Nacional Sem Computador”, onde os computadores em todas as repartições do órgão não são ligados por um dia inteiro. A medida foi adotada pela categoria como uma maneira de negociar a campanha salarial 2015 com o governo federal. Em Manaus, o Dia Nacional sem computador acontece duas vezes na semana: às terças e às quintas. 

A greve da Receita Federal foi anunciada pouco mais de um mês após o fim da greve da Suframa. “São dois órgão de extrema importância para as indústrias instaladas aqui e a paralisação de seus servidores impacta e muito a atividade econômica do Estado num ano de números negativos”, avaliou o presidente do Cieam que afirmou ainda não haver perspectiva de melhora na economia do Estado no último trimestre do ano.

*Com informações da assessoria de imprensa

Publicidade
Publicidade