Terça-feira, 30 de Novembro de 2021
Alta da inflação

Inflação no Brasil atinge dois dígitos: 10,25% em 12 meses

A inflação calculada pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) aumentou para 1,16%, em setembro, o maior valor para este mês desde 1994, e acumula alta de 6,90% no ano, informou o IBGE



20210521164911742_85.jpg_7C8E1CAD-7738-474A-8811-18919DB90267.jpg Foto: Eduardo Matysiak/Futura Press
News thumb afp d084093c bf21 4ede 853c 0cfb6068260d AFP
08/10/2021 às 10:36

A inflação acumulada em 12 meses no Brasil ficou em 10,25% em setembro, atingindo dois dígitos pela primeira vez desde 2016, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgados nesta sexta-feira (8).

A inflação calculada pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) aumentou para 1,16%, em setembro, o maior valor para este mês desde 1994, e acumula alta de 6,90% no ano, informou o IBGE.

A histórica seca que afeta o funcionamento das hidrelétricas e que obriga a recorrer a fontes de energia mais caras teve um peso significativo. 

"Oito dos nove itens de produtos e serviços analisados subiram em setembro, com destaque para o setor habitacional (2,56%), que foi impulsionado pelo aumento de 6,47% na conta de luz", explicou o instituto.

A inflação acumulada em 12 meses não chega a dois dígitos desde fevereiro de 2016, quando ficou em 10,36%.

O aumento consecutivo dos preços na maior economia da América Latina tem empurrado muitas famílias para situações de precariedade, sem condições de lidar com o aumento do custo de itens básicos, como alimentação e transporte.

Os 6,90% de altas acumuladas entre janeiro e setembro de 2021 superam em muito a meta oficial para a inflação, fixada em 3,75%, e seu teto de 5,25%. 

No mês passado, a inflação havia registrado o pior mês de agosto em 21 anos, com alta de 0,87% e inflação acumulada em 12 meses de 9,68%.

O presidente do Banco Central do Brasil (BCB), Roberto Campos Neto, avaliou dias atrás que "setembro deve ser o pico da inflação em 12 meses", e aí começará "uma queda". 

A expectativa do mercado é que a inflação chegue a 8,51% até o final deste ano, segundo a última pesquisa Focus do Banco Central.




Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.