Publicidade
Cotidiano
Notícias

Infraestrutura para Manaus em 2015 terá construção de novos corredores viários e iluminação

Após “retoques” para a Copa do Mundo em Manaus este ano, governos têm desafio de resolver problemas. Entrega da avenida das Flores, construção de viadutos no Manôa e Bola do Produtor estão entre promessas 31/12/2014 às 09:39
Show 1
Problemas de infraestrutura são rotina para a população em Manaus
VINICIUS LEAL Manaus (AM)

Em um ano em que Manaus teve que receber retoques por ruas e avenidas para receber turistas durante a Copa do Mundo, e foi preciso instituir ponto facultativo nos dias de jogo na Arena para impedir que pessoas circulassem pela cidade e diminuísse engarrafamentos de veículos, criando uma falsa sensação de “mobilidade”, os problemas de infraestrutura se tornaram mais evidentes na rotina da população.

Amanhã, dia 1º de janeiro, um novo ano inicia, e a capital do Amazonas continua com sérios entraves de infraestrutura em geral. A população da periferia da cidade sofre com precárias ruas e calçadas, sem qualquer espaço para pedestres, o déficit de habitação ainda alarma e contribui para invasões de terrenos. O que os governos farão em 2015?

Avenida das Flores

Grande promessa do Governo do Estado para interligar a av. Timbiras, no bairro Cidade Nova, à rodovia estadual AM-010, a av. das Flores teve prazo de entrega estendido até o fim de 2016 em razão das fortes chuvas ocorridas este ano – que causou umidade do solo; devido a estudos arqueológicos na área exigidos pelo Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), e por causa de entraves ambientais – já que a as obras passam pela área do Parque Estadual Sumaúma, segundo a assessoria da Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfra). O prazo de conclusão era dezembro de 2015.

Obras de construção da avenida das Flores

Também sendo uma continuação da avenida das Torres, a av. das Flores deverá oferecer mais mobilidade urbana à capital, já que será alternativa viária e vai retirar fluxo de veículos que geralmente utilizam as avenidas Torquato Tapajós, Constantino Nery e Djalma Batista para chegar à AM-010. A av. das Flores também deve ter o maior corredor de ônibus da capital, sendo solução para desafogar o tráfego em áreas próximas. A Seinfra ressaltou que a constância de chuvas ainda pode adiar novamente a entrega da av. das Flores.

Sistemas viários

Entre outras promessas do Estado em 2015 na área de infraestrutura em Manaus está a revitalização de 58 quilômetros do sistema viário do Distrito Industrial (33 ruas), já em execução, e a inclusão de mais 9,2 quilômetros com novas vias: Aninga, Tento e a Miri Miri. Também meta do Governo pro ano que vem é a construção dos anéis viários Sul e Leste, que vão interligar o Distrito ao aeroporto. As obras do anel sul somam 8,3 quilômetros da Zona Oeste à Norte, e o anel leste terá 17,6 quilômetros da Zona Norte à Leste.

Conforme o projeto da Seinfra, nos anéis viários no eixo sul será feita a duplicação de 8,3 quilômetros da estrada do Tarumã, iniciando na rotatória entre as avenidas do Turismo e Santos Dumont até chegar no final da Turismo, no entroncamento com av. Torquato Tapajós e av. Arquiteto José Henriques (Grande Circular 2), onde será construído um viaduto para dividir os fluxos da Torquato com a José Henriques. Também haverá duplicação da av. José Henriques


Avenida José Henriques, a Grande Circular 2

No eixo leste, o projeto do Governo do Estado prevê uma ligação de 17,6 quilômetros da avenida Margarita (Nova Cidade) com a alameda Cosme Ferreira (nas proximidades da Escola Agrícola), no Distrito Industrial II. Esta obra inicia próximo ao horto florestal, nas imediações da Reserva Florestal Adolfo Ducke, no bairro Cidade de Deus.

Prefeitura

A Prefeitura de Manaus, através da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), tem nos planos para 2015 dar andamento às obras na Orla da Manaus Moderna; nos Taludes (plano inclinado) do Parque Ponta Negra e a ponte sobre o Igarapé do Gigante. No próximo ano, a Seminf pretende iniciar, do zero, a construção do Parque São José Operário e a reforma e construção de 63 novas praças (uma por bairro). Há ainda, nos planos, projetos de criação de viadutos do Manôa e na Bola do Produtor.

Também iniciando do zero em 2015, a Seminf fará o alargamento das avenidas André Araujo, Efigênio Sales e Umberto Calderaro; revitalização da rua do Comércio, no bairro Parque 10; restauro da av. Eduardo Ribeiro (fiação subterrânea, recuperação do calçamento, retorno ao piso original de paralelepípedo, retorno das pedras portuguesas na via de rolamento, retorno dos trilhos do bonde) e recuperação da av. Cosme Ferreira (da Agrotécnica à rotatória do Zumbi) passando por calçadas e canteiro.


Avenida Eduardo Ribeiro, no Centro

Manaus Iluminada

Segundo o secretário de governo de Prefeitura, Márcio Noronha, 2015 será o ano da iluminação pública em Manaus, onde serão investidos R$ 90 milhões para troca das lâmpadas atuais por novas de LED. Até 2016, 95% da iluminação de Manaus será trocada, segundo Noronha. Atualmente, já estão com LED as avenidas Boulevard e Santos Dumont, parte da av. Coronel Teixeira, os parques dos Bilhares e Mindú. A partir de janeiro começarão as trocas por LED em ruas dos bairros – os dez mais “perigosos” serão prioridade,

Drenagem

Em 2015, a Prefeitura de Manaus pretende focar também em obras de escoamento e drenagem de águas da chuva. Segundo o secretário de governo do Município, Márcio Norona, toda obra de recuperação da Seminf leva em conta drenagem. Uma emenda via Congresso Nacional poderá dar R$ 4,8 milhões de recursos federais para esse tipo de obra.

Habitação

Palco de dezenas de invasões de terrenos e áreas verdes causadas pelo déficit habitacional, Manaus necessita em 2015 de ações públicas para garantir o direito à moradia à população. Os principais programas habitacionais para construção de casas e apartamentos são o Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus (Prosamim) e o programa federal Minha Casa Minha Vida.


Construções de habitação e igarapés do Prosamim

Neste ano, o Prosamim inaugurou três conjuntos habitacionais com 666 unidades: o Parque Residencial Igarapé do Cajual, com 228 unidades, no bairro Santa Luzia; Igarapé do São Raimundo, com 222, bairro São Raimundo; e o Igarapé da Liberdade, 216 unidades, no bairro Morro da Liberdade. Em 2015, promessas antigas do Prosamim devem sair do papel.

A Superintendência de Estado de Habitação (Suhab) promete construir novas unidades do Prosamim no bairro São Jorge (área do igarapé da Cachoeira Grande), bairro Armando Mendes (comunidade da Sharp) e bairro Alvorada (igarapé do SESC).

A região da Cachoeira Grande, no São Jorge, sofreu um incêndio em 2012, e desde então a Suhab afirma fazer cadastro dos moradores para recebimento de indenização. A área também recebia estudos de engenharia sobre o uso ou não do local para obras.


Conjunto habitacional Viver Melhor

Pelo programa Minha Casa Minha Vida, a Suhab afirma que já está em construção um conjunto Viver Melhor que terá 2 mil unidades, com previsão de entrega para 2015. Também em fase de término de obras, a Suhab promete entregar o conjunto Viver Melhor III, no bairro Santa Etelvina (1.392 unidades em aprovação na CEF) e o Viver Melhor IV (1.488 também em aprovação na CEF).

Também neste próximo ano está em fase de aprovação na Caixa Econômica (CEF) mais cinco projetos nos mesmos moldes: Viver Melhor IV (64 apartamentos); Viver Melhor V (928 apart.), Viver Melhor VI (500 casas); Viver Melhor VII (276 apart.); Viver Melhor VIII (300 casas) e Ozias Monteiro II, na av. Noel Nutells, Cidade Nova 5 (192 apart.).

Publicidade
Publicidade