Sábado, 20 de Abril de 2019
publicidade
iba1_870B4142-335C-4667-97EC-BFDDE1874557.JPG
publicidade
publicidade

JUBILEU DE OURO

IBA realiza programação especial para celebrar seus 50 anos de atividades

Instituto Batista do Amazonas vai celebrar suas cinco décadas com ação de graças dedicada aos alunos, ex-alunos, pais, colaboradores, ex-colaboradores e todos que fizeram e continuam a fazer parte da família IBA


07/03/2019 às 17:33

Meio século levando conhecimento por meio de educação de qualidade para a cidade de Manaus. É dessa forma que o Instituto Batista do Amazonas (IBA) completa 50 anos. Para comemorar seu Jubileu de Ouro, a escola realiza no próximo dia 9 de março, sábado, às 8h, uma celebração de ação de graças dedicada aos alunos, ex-alunos, pais, colaboradores, ex-colaboradores e todos que fizeram e continuam a fazer parte da família IBA.

O IBA é uma das mais tradicionais escolas de Manaus e tem como uma de suas vertentes o ensinamento com o espírito cristão. A escola possui profissionais especializados e metodologia baseada no cognitivismo. Fundada em 1969 por pastores da então Associação de Igrejas Batistas Regulares do Amazonas, a escola foi criada com o objetivo de contribuir para a formação da juventude.

Elizeu Rodrigues de Lima, gestor geral do IBA, relembra como tudo começou. “O primeiro nome da escola foi Ginásio Batista do Amazonas, em 1969. Em 1971 foi que passou a se chamar Instituto Batista do Amazonas. Os pastores idealizaram a escola para dar oportunidade aos jovens. Naquela época a energia elétrica era muito precária e, então, a escola veio como uma ‘luz’ para a comunidade”, conta.


Gestor geral do IBA, Elizeu Lima destaca que a instituição prima pelo ensino-aprendizado de qualidade

Lima lembra que a escola foi criada de forma inadequada e não tinha uma mantenedora. “O colégio funcionava no térreo da Igreja Batista de Cachoeirinha, na avenida Carvalho Leal. Pela parte da manhã atendia de 1ª a 4ª séries e à noite atendia ao ensino fundamental, mas tudo funcionava de forma muito precária”, recorda.

O gestor conta que em meados de 1975, a escola foi retirada do templo e transferida para a avenida Castelo Branco, onde funcionou por dois anos até que os membros da igreja escolheram as pessoas interessadas na escola para constituírem a empresa mantenedora, além de regularizar a mesma junto ao Conselho Estadual de Educação (CEE).

Mudanças e evoluções

No início de suas operações, o IBA mudou-se várias vezes, sempre entre os bairros de Cachoeirinha e Adrianópolis. Em 1984, o prédio antes alugado na rua São Luiz passou a pertencer definitivamente ao IBA, que funciona até hoje no local.

“Chegamos a atender 3.600 alunos. Colocamos no mercado mais de 5 mil jovens devidamente preparados com histórias de sucesso. Nossa marca está registrada no INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial) e nossos alunos estão espalhados pelo mundo todo. Temos relatos de ex-alunos que vivem hoje na Alemanha, nos EUA, na Holanda e no México, entre outros”, enfatiza Elizeu Lima.

Formando o Amazonas

O gestor geral do IBA revela que nesses 50 anos a escola contabiliza mais de 30 mil alunos que já passaram pela instituição. Atualmente, além do ensino regular a escola também oferece cursos como Técnico em Elétrica, Técnico em Hidráulica, Culinária Básica, Dança e Teatro. Na área de esportes, os alunos passam a contar a partir desse ano, com as modalidades de futsal, handebol, voleibol e basquete.

publicidade
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.