Publicidade
Cotidiano
TECNOLOGIA

Instituto faz evento para discutir mercado e cenário futuro das tecnologias vestíveis

Tecnologia é aplicada em dispositivos eletrônicos como pulseiras e smartwatches (relógios inteligentes). Evento acontece no próximo sábado (4), na Escola Superior de Tecnologia da UEA 28/02/2017 às 05:00
Show sidia samsung
Evento é promovido pelo Samsung Instituto de Desenvolvimento de Informática para Amazônia (Foto: Divulgação)
acrítica.com Manaus (AM)

O SIDIA (Samsung Instituto de Desenvolvimento de Informática para Amazônia) realiza no próximo sábado (4) a segunda edição do “UX Overdrive”, durante o qual serão discutidas as oportunidades do mercado, os desafios e as perspectivas de futuro para o desenvolvimento de dispositivos wearable (tecnologias vestíveis). O evento acontece das 8h30 às 13h, no Centro de Treinamento Samsung Ocean, localizado na Escola Superior de Tecnologia da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), na avenida Darcy Vargas.

A tecnologia wearable é aplicada em dispositivos eletrônicos, como pulseiras e smartwatches (relógios inteligentes), que podem ser utilizados para fornecer informações úteis para o dia a dia do usuário, por meio da conexão com o smartphone ou direto com a internet. O “UX Overdrive” é direcionado a profissionais que atuam na área de tecnologia e estudantes. As inscrições do evento podem ser feitas pelo site www.oceanbrasil.com, na aba Cursos.

Segundo o especialista da área de UX & Design do SIDIA, Paulo Melo, essa é a segunda edição do “UX Overdrive”. “O evento tem o objetivo de debater as novidades na área de UX (User Experience) ou Experiência do Usuário, Design e Tecnologia ligadas aos wearables”, explicou.

A programação do “UX Overdrive” inclui as palestras “Wearable e o estado da arte”, “Construindo novos hábitos”, “Wearables: estudo de caso”, “Interfaces amigáveis e funcionais”, “Ocean Cases” e “Wearables: Where does it fit?”.

Paulo Melo ressalta que o desenvolvimento de aplicativos para dispositivos wearable cresce a cada ano. Hoje, diz ele, o principal mercado para esses produtos está na área da saúde, porém, essa é uma tecnologia em total expansão e que pode ser aplicada, por exemplo, para conectar dispositivos aos veículos e fornecer informações como o local onde o carro foi estacionado e como o motorista pode chegar até ele.

De acordo com Paulo Melo, a tendência é que os dispositivos wearable estejam cada vez mais presentes no dia a dia das pessoas. “Do ponto de vista do usuário, essa é uma tecnologia que facilita a vida cotidiana, porque ele tem acesso, pelo smartwatch, até mesmo às informações sobre os seus batimentos cardíacos ou pode, ainda, enviar uma mensagem de voz, que vai ser transcrita no celular”, detalhou.

*Com informações da assessoria de imprensa

Publicidade
Publicidade