Protesto

Integrantes do MTST ocupam prédio da bolsa de valores em São Paulo

De acordo com o movimento, a ação é um protesto contra a fome e a precarização do trabalho no Brasil

Portal A Crítica e Agências
23/09/2021 às 18:30.
Atualizado em 08/03/2022 às 23:04

(Foto: Divulgação)

Integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) ocuparam nesta quinta-feira (23) o prédio da bolsa de valores de São Paulo. De acordo com o movimento, a ação é um protesto contra a fome e a precarização do trabalho.

“Ocupamos a bolsa de valores de São Paulo, maior símbolo da especulação e da desigualdade social. Enquanto as empresas lucram, o povo passa fome e o trabalho é cada vez mais precário. Quem segura o Bolsonaro lá são os donos do mercado”, destacou o MTST em texto nas suas redes sociais.

Dezenas de manifestantes ocuparam o salão da Bolsa de Valores, onde geralmente são realizados os leilões na bolsa de valores. Além de bandeiras vermelhas com o símbolo do MTST, os ativistas carregavam uma bandeira com as cores nacionais com a palavra “fome” estampada. Até às 15h30, o pregão de hoje não havia sido interrompido.

“A ação está sendo realizada em protesto contra a carestia e a fome provocadas pela política econômica aplicada por Paulo Guedes e Bolsonaro. Os lucros recordes dos bancos, o aumento de grandes fortunas e o surgimento de 42 novos bilionários no mesmo país onde a insegurança alimentar atinge mais de 116 milhões de pessoas e a fome já é uma realidade para mais de 19 milhões de pessoas precisa acabar”, acrescentou o MTST nas redes sociais.

*Com informações da Agência Brasil.

Assuntos
Compartilhar
Sobre o Portal A Crítica
No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.
© Copyright 2022Portal A Crítica.Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por
Distribuído por