Sexta-feira, 22 de Novembro de 2019
Notícias

'Interior não é subcategoria', diz procuradora-chefe do MPF/AM ao cobrar melhorias do Governo

'O povo amazonense precisa da presença do Estado da Justiça no interior. Nós não conseguimos atender [lá]', disse Tatiana Dornelles



1.jpg Ela citou a estrutura da Justiça Federal em outros Estados e disse que o Amazonas está 'atrasado'
31/01/2015 às 09:11

A procuradora-chefe do Ministério Público Federal no Amazonas (MPF-AM), Tatiana Dornelles, pediu nesta sexta-feira (31) mais engajamento do Governo e da Justiça no atendimento ao interior do Estado.

Durante a cerimônia de inauguração da nova sede do órgão, Dornelles disse, ao lado do Procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que os cidadãos interioranos são tratados como “subcategoria”. 



“O povo amazonense precisa da presença do Estado da justiça no interior. Nós não conseguimos atender no interior e esses cidadãos acabam se tornando uma espécie de subcategoria”, disse a procuradora, durante a cerimônia realizada na nova sede, localizada na avenida Efigênio Sales, no bairro Aleixo, Zona Centro-Sul da capital amazonense.

Estrutura

Tatiana Dornelles citou a estrutura da Justiça Federal em outros Estados e disse que o Amazonas está “atrasado”. Segundo ela, há déficit de seções regionais da procuradoria. “Nós temos atendimentos em Manaus, Tefé e Tabatinga, mas o ideal seria, no mínimo, uma subseção para calha de rio do Amazonas. Seriam nove, no ideal”, afirmou.

A nova sede do órgão foi alugada pelo órgão em um contrato de cinco anos. A procuradora não quis revelar o valor do aluguel. O MPF-AM planeja deixar o prédio tão logo consiga construir a própria sede. Já estão sendo levantados terrenos para abrigar a construção.

'Lava Jato'

Em agenda na capital amazonense desde quinta-feira (29), o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, evitou dar declarações sobre os escândalos de corrupção que abalam a Petrobrás, revelados a partir dos desdobramentos da Operação Lava Jato.

Durante a cerimônia de lançamento do Projeto do Ministério Público pela Educação (MPEduc), realizada nesta sexta-feira (30), ele se limitou ao discurso de inauguração do prédio. “Temos que buscar minimizar as dimensões do nosso País continental. Somos um País cuja população está busca de um mesmo propósito: de fazer fluir a justiça, a igualdade e a paz”, disse.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.