Terça-feira, 21 de Maio de 2019
IRANDUBA

Investigações de corrupção em Iranduba apontam pagamento de 'mensalinho' para comprar apoio de vereadores

Prefeito do município, Xinaik Medeiros, foi preso nesta terça-feira (10), quando foi deflagrada a Operação Cauxi



10/11/2015 às 22:30

As investigações do Operação Cauxi, sobre possíveis crimes de corrupção em Iranduba devem chegar aos vereadores do município. A operação levou à cadeia o prefeito Xinaik Medeiros (PTB) e mais três pessoas, na manhã desta terça-feira (10).

Trecho da decisão que autorizou as prisões, buscas e apreensões cita que, não bastassem as irregularidades nas licitações, identificou-se, no curso das averiguações, a existência de "mensalinhos" pagos à maioria dos vereadores do município.

Segundo a desembargadora Carla Reis, responsável pelo caso na Justiça, a  finalidade do "mensalinho" em Iranduba era que "as matérias de interesse do grupo criminoso fossem aprovadas e que eles se abstivessem de adotar qualquer providência atinente às irregularidades porventura aprovadas". Isto com a provável participação do presidente da Câmara Municipal, vereador Roberto Bandeira (PSD), ressalta a magistrada.

A decisão frisa que, após Bandeira assumir a presidência do Legislativo, foram homologadas pelo menos cinco licitações que tiveram como vencedoras empresas investigadas no caso. As licitações somam mais de meio milhão de reais.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.