Publicidade
Cotidiano
IRANDUBA

Investigações de corrupção em Iranduba apontam pagamento de 'mensalinho' para comprar apoio de vereadores

Prefeito do município, Xinaik Medeiros, foi preso nesta terça-feira (10), quando foi deflagrada a Operação Cauxi 10/11/2015 às 22:30 - Atualizado em 15/03/2016 às 21:43
Show sg
Promotor do MP-AM explicou hoje (10) como foram as investigações (Winnetou Almeida)
Luciano Falbo

As investigações do Operação Cauxi, sobre possíveis crimes de corrupção em Iranduba devem chegar aos vereadores do município. A operação levou à cadeia o prefeito Xinaik Medeiros (PTB) e mais três pessoas, na manhã desta terça-feira (10).

Trecho da decisão que autorizou as prisões, buscas e apreensões cita que, não bastassem as irregularidades nas licitações, identificou-se, no curso das averiguações, a existência de "mensalinhos" pagos à maioria dos vereadores do município.

Segundo a desembargadora Carla Reis, responsável pelo caso na Justiça, a  finalidade do "mensalinho" em Iranduba era que "as matérias de interesse do grupo criminoso fossem aprovadas e que eles se abstivessem de adotar qualquer providência atinente às irregularidades porventura aprovadas". Isto com a provável participação do presidente da Câmara Municipal, vereador Roberto Bandeira (PSD), ressalta a magistrada.

A decisão frisa que, após Bandeira assumir a presidência do Legislativo, foram homologadas pelo menos cinco licitações que tiveram como vencedoras empresas investigadas no caso. As licitações somam mais de meio milhão de reais.

Publicidade
Publicidade