Publicidade
Cotidiano
Tecnologia

Investir em pagamento móvel é a solução para suas vendas

Autônomos e profissionais liberais aderem às máquinas de pagamento móvel, graças às opções disponíveis no mercado 24/07/2016 às 17:19 - Atualizado em 24/07/2016 às 19:34
Show 1111265
Diversidade de maquinetas com tarifas acessíveis populariza serviço entre microempresários e principalmente, profissionais liberais
Juliana Geraldo Manaus (AM)

Receber pagamentos com cartões de crédito e débito não é mais uma vantagem apenas para grandes lojistas. Com a popularização de diferentes marcas de maquinetas com preços mais acessíveis, microempresários e, principalmente, profissionais liberais e autônomos passaram a aderir a essa forma de pagamento.

O que tem permitido essa tendência de mercado são as plataformas ‘mobile’, que dispensam a conexão ‘fixa’ e podem concluir vendas por meio de celulares  com conexões 3G e 4G ou via Wi-Fi.

 A boa aceitação das maquininhas que cabem no bolso tem estimulado as empresas a lançarem novidades no segmento, com o objetivo de ‘abocanhar’ uma fatia maior desse mercado em plena ascensão.

Expansão

Uma das empresas dedicadas a propor soluções em pagamentos móveis, a Payleven, lançou recentemente a MAIS, sua máquina que funciona em conjunto com smartphones. Em apenas 4 dias foram vendidas 10 mil unidades em todo o País.

Uma das razões para o sucesso foi o valor cobrado pelo equipamento. Quem adquiriu a máquina nos primeiros dez dias, pagou R$ 118,80, parcelado em 12 vezes de R$ 9,90.

"Conseguimos desenvolver uma máquina  que pudesse ser vendida por um preço mais em conta , visando atender essa camada de profissionais que estão começando seus negócios e não podem arcar com custos como mensalidade, taxas de inscrição ou valores elevados pelo equipamento”, destacou o analista de marketing da Payleven, Gustavo Araújo.

Segundo ele, o mercado de pagamento móvel abrange tanto vendedores que atendem de porta-em-porta, quanto aqueles que prestam serviço  em domicílio ou em seu próprio escritório. 

“A ideia é aumentar ainda mais o alcance da Payleven no País que, em cidades como Manaus, já registrou crescimento de 226%, em 2015”, detalhou.

Apostas 

A Adyen, que também desenvolve plataformas de  pagamento por multicanais, lançou, no mês passado, o ‘check-out in app’.  

Trata-se de  um sistema que permite o checkout, ou seja, o pagamento final e finalização de uma  viagem de táxi, por exemplo dentro do próprio aplicativo. Ou seja, não é necessário  usar as ‘maquininhas’ para pagar depois de efetuar a corrida. Este rtecurso pode ser utilizado também para outras compras, não apenas para o serviço de táxi.

Além de Visa e Mastercard, o checkout in-app suporta outras bandeiras, como Elo e Hipercard. Em breve, o recurso também estará pronto para processar outros métodos como Apple Pay e PayPal, por exemplo. A Adyen oferece a possibilidade de processar pagamentos com métodos alternativos do mundo inteiro e alcançar milhares de consumidores. Só no Brasil, o potencial é de 76 milhões de usuários de smartphones.

“Em tempos de serviços móveis e pagamentos móveis é  indispensável descomplicar a finalização da compra para garantir a conversão. Um sistema totalmente integrado garante uma experiência simples aos usuários e liquidez aos comerciantes”, comenta Jean Mies, vice-presidente Sênior da Adyen para a América Latina.

Blog - Gustav Cervinka, massoterapeuta  

“Há pouco mais de um ano comecei a utilizar uma máquina de pagamento móvel para aceitar o valor das minhas consultas em débito ou crédito. Isso ocorreu depois que eu percebi que muitos clientes cancelavam as sessões por não ter dinheiro em espécie, no momento. Ou seja, eu estava perdendo dinheiro. Na época esse tipo de máquina que funciona com celular não era tão popular e só a PagSeguro. Achei bom porque é bem menos burocrático que aquelas máquinas tradicionais e não tem o custo do aluguel. A taxa por serviço para o pagamento com cartão de crédito, por exemplo, é de 2,99%. Com essa facilidade, eu consigo fechar um pacote de massagens completo porque o cliente pode pagar no crédito.  Com isso, o volume de atendimentos aumentou em torno de 40%. Estou bem satisfeito”.

Compare

Para fazer a escolha  da máquina ou aplicativo móvel ideal para seu negócio é importante avaliar uma série de fatores. Um deles é a necessidade ou não de um smartphone para completar a transação por meio de um aplicativo. No caso da Moderninha, da PagSeguro, não há essa necessidade, no entanto, o custo para adquirir a máquina é mais alto. Também existem soluções para uma adesão bem mais barata no mercado, mas às vezes a taxa paga por operação acaba saindo ‘salgada’, não compensando caso o valor médio das vendas forem pequenos.  Por isso, +DINHEIRO separou algumas opções para ajudar você a escolher.

Cielo Mobile  

Transforma qualquer smartphone ou tablet  em uma máquina de pagamentos, bastando instalar o aplicativo. Utiliza a conexão via bluetooth do leitor e via 3G ou 4G do dispositivo para finalizar a transação. Não há taxa de adesão e a mensalidade custa R$ 30,90, além da taxa média cobrada por venda que pode variar de 3% a 8%, dependendo da modalidade do pagamento.    

Moderninha  

A solução mobile do PagSeguro envia o comprovante de compra por SMS direto para o celular do cliente. Não tem  taxa de adesão nem mensalidade, mas a máquina custa R$ 718,80, podendo ser parcelada em 12 vezes de R$ 59,90. As taxas por venda variam de  2,39%  para débito até 3,79% no crédito parcelado.  Inclui oito bandeiras, entre elas, Visa, Mastercard e Maestro.     

Payleven Mais  

É considerada a máquina de cartão na modalidade mobile  com o  menor preço do mercado, para atender negócios dos pequenos e microempreendedores. Como foi lançada recentemente, as primeiras 10 mil máquinas terão preços promocionais: 12 parcelas de R$ 9,90. Após essa quantidade, passa a custar 12 vezes de  R$ 19,90, ambas sem aluguel.

Rede Mobile 

Aceita pagamentos com cartões e vouchers via smartphones ou tablets. O dispositivo é voltado para microempresários, profissionais liberais e  autônomos  que necessitem de rapidez  para receber seus pagamentos, uma vez que os valores são disponibilizados em até 48 horas. A taxa de aquisição é de R$ 69 e  a mensalidade é de R$ 139. As taxas por venda variam de 3% a 8,5%.  

Mercado Pago Point 

A máquina  é compatível com celulares e tables Android e iOS. Não cobra mensalidade, apenas a taxa por transação (que vai de 2,29% a 16,49%). O valor do aparelho é  R$ 358,80 à vista ou parcelado em 12 vezes. Não é indicado para quem tem pressa em receber o dinheiro da venda, que pode demorar três dias para ser creditado.  
 

Publicidade
Publicidade