Publicidade
Cotidiano
Notícias

Investir na energia solar pode ajudar na hora de economizar

Custo para implantar um sistema solar fotovoltaico em residências pode variar de R$ 6 mil a R$ 65 mil 05/09/2015 às 11:47
Show 1
Quem opta por painéis solares fotovoltáicos gera sua própria energia
Saadya Jezine Manaus (AM)

O painel solar fotovotáico é a opção para os que buscam investir em responsabilidade ambiental e diminuir os custos da conta na energia elétrica. Segundo o Ministério de Minas e Energia (MME), o governo federal tem como meta, em até 2024, instalar 700 mil telhados e coberturas de painéis fotovoltaicos em residências e pontos comerciais. Em Manaus, empresas destacam o aumento em média 6% na procura desse serviço.

“Os painéis buscam diminuir consideravelmente ou até eliminar os gastos com contas de luz. O baixo custo de manutenção e durabilidade de 25 anos são algumas das vantagens desse sistema”, destaca o engenheiro eletricista, Carlos Albuquerque. O especialista em energia fotovoltaica e também empresário, explica que esse sistema de energia para empresas podem custar de R$ 50 mil a R$ 7 milhões, e para residenciais, o valor fica em torno de R$ 6 mil a R$ 65 mil.

Com o aumento da energia elétrica, além de empresas, pessoas físicas passam a procurar mais o serviço, nos conta o representante da empresa especializada no serviço, QLuz Ecoenergia, Roberto Lavor. Para a instalação das placas, o representante destaca que questões como disponibilidade de espaço, ou o sistema que você pretende alimentar, são alguns fatores determinantes para o orçamento.

“Nós temos pacotes especiais para pessoas que querem alimentar um sistema de duas ou quatro lâmpadas até os que desejam alimentar o sistema inteiro de uma residência”, destaca Lavor. Com R$ 2.198 e 10% de desconto, é possível adquirir um sistema simples que envolve o funcionamento de uma TV de Led de 60 watts, um receptor de satélite (equipamento para antena), notebook de 50 watts e quatro lâmpadas de Led de 13,5 watts, tudo isso por 6h diárias.

Outros fatores como também a incidência de raios solares são fatores relevantes para a instalação do sistema, podendo ocorrer variações de acordo com determinadas localidades. O consumidor deverá exigir um projeto adequado a seus tipos de interesse, para evitar excesso no carregamento do sistema e pouco consumo, levando o cliente a pagar em excesso o serviço. Geralmente, uma observação no consumo da família é realizado antes da instalação das placas.

A energia é captada por meio de painéis solares, formados por células fotovoltaicas, e transformada em energia elétrica ou mecânica. O sistema pode ser isolado (off-grid) ou conectado à rede (grid-tie). A redução  no consumo de energia elétrica pode chegar de 30% a 45%.

Energia mais barata

A empresária Marluce Sampaio instalou as placas fotovoltáicas há seis meses em sua residência. Segundo ela, o que motivou esse serviço foi a redução de custo na conta de energia elétrica. “No entanto, antes da instalação, eu verifiquei com um especialista quais eram os benefícios, o tempo que teria que realizar manutenção do produto e quanto eu reduziria na minha conta. Fiz um orçamento inicial que cobriria em torno de 60% do meu consumo e pedi para fazer um que atendesse 100% da minha utilização. Quando fiz a comparação entre os preços, escolhi fazer a cobertura total da minha residência. Foi um investimento na base de R$ 65 mil, mas não me arrependo”.

A empresária afirma que o lado mais difícil foi se adaptar ao um consumo padrão de energia, “mas depois do terceiro mês ficou mais fácil, de certa maneira até automático”.

Publicidade
Publicidade