Quarta-feira, 26 de Junho de 2019
Notícias

José Melo cogita Nejmi Aziz no posto de vice- governadora na chapa dele

Vice-governador diz que primeira-dama seria sua potencial candidata à vice-governadora nas eleições de 2014



1.jpg Primeira-dama do Estado, Nejmi Aziz, é presidente do diretório municipal do PSD
26/09/2013 às 11:48

Pré-candidato ao Governo do Estado, o vice-governador José Melo disse nessa quarta-feira(25) que a primeira-dama Nejmi Aziz é sua potencial candidata à vice-governadora nas eleições de 2014. De acordo com Melo, Nejmi e a deputada federal Rebecca Garcia (PP) são nomes que podem compor a sua chapa. Ele ainda citou como “bons candidatos” os deputados Carlos Souza (PSD), Pauderney Avelino (DEM), licenciado da Câmara Federal e secretário Municipal de Educação em Manaus, e Hissa Abrahão (PPS), secretário de Obras da administração Artur Neto (PSDB).

“Tem várias pessoas que seriam ideais para uma candidatura a vice. Tem duas mulheres fantásticas. A dona Nejmi seria excepcional. A Rebecca seria outro nome excepcional. Como teriam outros nomes, masculinos, que seriam excepcionais, sem excluir ninguém. Mas está aí o Carlos Souza, o Hissa, o Pauderney”, comentou. “Tem muitos bons nomes que viriam somar. O próprio Marcos Rotta (PMDB) daria um bom vice”, sustentou José Melo.

Questionado se a citação a Marcos Rotta traz a expectativa de compor com o PMDB, o vice-governador respondeu: “Não vejo nenhuma possibilidade de aliança com o PMDB, até porque, pelo andar da carruagem, o líder do PMDB, que tem o comando do partido, também se posta como pré-candidato. Eu o vejo mais como possível adversário do que como aliado”, disse Melo, ao se referir ao senador Eduardo Braga.

Melo garantiu que não tem qualquer temor de enfrentar Braga nas eleições de 2014. “De forma nenhuma. O Eduardo já ganhou e já perdeu eleições. Não tem ninguém imbatível. Quem decide eleição é o povo”, sustentou. Melo ainda garantiu que não nutre mágoa do senador. “Tive algumas universidades na minha vida. Com Amazonino (Mendes), aprendi demais. Um cara excepcional. Depois aprendi muito com o Eduardo. E agora com o Omar”, disse.

“Eu apenas exerço o meu direito de querer subir na carreira política. Direito que do alto dos meus 67 anos de experiência, acho que tenho. Como acho também que todos os outros tenham o mesmo direito”, afirmou ele, em entrevista à imprensa, ao final da audiência no TRE-AM.

Melo disse também que durante a campanha, em 2014, não pretende baixar o nível para se sagrar vitorioso. “Vou tratar o campo político no nível do campo político. Não vou baixar o tom, nem elevar a voz”.

Ele ainda afirmou que não decidiu em qual legenda deve ingressar. “Estou aproveitando todo o prazo que a lei me permite. O máximo é até o dia 5 de outubro. Estou em tratativas com alguns partidos. Mais especificamente quatro. Uma pré-candidatura você não constrói sozinho”, afirmou.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.