Publicidade
Cotidiano
Notícias

José Melo conquista a reeleição para governador do AM com uma diferença de 173,6 mil votos

Governador obteve 55,5% dos votos válidos contra 44,4% obtidos pelo senador Eduardo Braga, uma diferença de 11,1% 27/10/2014 às 09:08
Show 1
José Melo vota na E.E. Angelo Ramazzotti
Janaína Andrade e Lúcio Pinheiro MANAUS-AM

Com 869.671 votos, José Melo é o 3º político nascido no interior do Estado, após a redemocratização do País, a ser eleito governador do Amazonas. Nascido em Eirunepé (a 1.245 quilômetros de Manaus), o governador conseguiu a reeleição com 55,55% dos votos, contra 44,45% (695.972) obtidos pelo senador Eduardo Braga (PMDB).

Em entrevista coletiva na sede do comitê central de sua campanha, na rua Almir Pedreira, bairro Petrópolis, Zona Sul de Manaus, o governador reeleito disse que o Amazonas virou a página da velha política.

“Agora o Amazonas vira uma página antiga de uma velha política que não constrói, só destrói. A velha política que enlameia a vida das pessoas. E hoje Deus fez justiça. Acho que o outro candidato hoje perdeu não só a eleição, perdeu uma coisa que é fundamental na vida de um homem que é a dignidade. A dignidade de não ter usado de argumentos corretos, técnicos, de não ter apresentado suas propostas, de ter escolhido caminhos antigos, tortuosos, ultrapassados, que são da velha política, ao invés de escolher os caminhos éticos e da decência”, disse José Melo.

O governador agradeceu, durante discurso, o apoio do senador eleito Omar Aziz (PSD), de seu vice-governador, Henrique Oliveira (SDD), e do prefeito de Manaus, Artur Neto (PSDB). “A eleição terminou e agora nós somos os governadores do povo amazonense, portanto é hora de arregaçarmos as mangas e irmos à luta”, declarou o governador informando que a prioridade em seu governo será a educação. “A educação será a âncora principal do nosso governo e a partir dela nós vamos enfrentar todos os outros problemas do Estado”, afirmou.

O governador revelou que hoje deve tirar quatro dias para descansar com a família no interior do estado. “Em primeiro lugar eu vou pegar um barco amanhã e passar quatro dias em Pauini (à 935 quilômetros de Manaus) e depois quando retornar irei me reunir com alguns companheiros para começar a dar ao novo governo o suporte e amparo a tudo aquilo que todos nós nos comprometemos com o povo amazonense”, contou.

Melo disse que procurará firmar parceria com o Governo da presidente reeleita Dilma Rousseff (PT), que pediu votos no horário gratuito na TV para o adversário dele, Eduardo Braga. “E a minha relação com a Dilma Rousseff será a melhor possível. Ela sendo Presidente da República e eu sendo governador do estado, portanto, a nossa relação será a mais estreita possível. Tanto ela quanto eu estamos acima das querelas políticas e fomos eleitos através do povo, e governaremos para o povo”, avaliou.

Os primeiros: Gilberto e Amazonino

O primeiro homem do interior, no período pós-ditadura, eleito governador do Amazonas foi Gilberto Mestrinho, político que iniciou o grupo que com a vitória de José Melo, ontem, garantiu, no mínimo, 34 anos no poder.

Mestrinho nasceu em 1928, no município de Lábrea (a 703 quilômetros da capital). Ele foi três vezes governador. O primeiro mandato foi conquistado em 1959. Em 1982, Mestrinho conquistou o segundo mandato.

O segundo Amazonense nascido no interior a se tornar governador foi Amazonino Mendes (PDT). Eleito governador três vezes, ele nasceu no seringal Eyru, no município de Eirunepé (a 1.245 quilômetros de Manaus).

O mandato mais recente ocupado por Amazonino foi o de prefeito de Manaus (2009 a 2012).

Publicidade
Publicidade