Domingo, 26 de Maio de 2019
Notícias

José Melo manda serviço de inteligência investigar suposta ‘sabotagem’ na saúde do Estado

Secretaria Executiva Adjunta de Inteligência (Seai) vai entrar em ação para averiguar constantes falhas em equipamentos médicos em hospitais



1.jpg
Melo também declarou que o Estado possui o “melhor sistema de saúde pública do Brasil”
11/01/2016 às 20:40

O governador José Melo (Pros) suspeita de sabotagem nos hospitais, a ponto de dar ordem para a Secretaria Executiva Adjunta de Inteligência (Seai) investigar a causa de seguidas falhas em equipamentos que tem sido apontada por médicos como exemplo da falta de investimento e caos na saúde pública estadual.

“Os equipamentos que temos hoje são os melhores que tem no mercado, agora você imagina que no hospital Adriano Jorge, em 15 dias quebraram cinco aparelhos modernos de anestesia. Abrimos uma sindicância para investigar isso, porque isso não é comum. De repente os aparelhos vivem queimando toda hora, aí vem uma linha de críticas aos hospitais, mas o serviço de inteligência da Secretaria de Segurança Pública está investigando tudo isso. Uma senhora apareceu dizendo que estava doente e não foi atendida, mas na verdade ela nunca foi em nenhum dos nossos hospitais e a Seai já a identificou. Então, vamos aprender a separar o joio do trigo”, afirmou.

Simeam no alvo

A declaração foi dada durante a inauguração do Centro Estadual de Referência em Direitos Humanos Adamor Guedes, em Manaus, ocorrida nesta segunda-feira (11).

Na ocasião, Melo também disparou contra o Sindicato dos Médicos do Amazonas (Simeam). “Outra coisa que eu gostaria de corrigir é que passam para a população que nós atrasamos salários de servidores. Isso não é verdade. Há empresas terceirizadas que contratam o seu pessoal e agora querem colocar na carga do Estado como se fosse o Rstado não pagando. Ora, uma empresa que não tem condições de bancar seus servidores com um mês de atraso (no repasse) deveria sair do mercado para dar lugar para outra que tenha essas condições. Esses que alegam atraso de salário são terceirizados, e aí vem o Sindicato dos Médicos que fica se metendo, e era bom que eles tivessem a coragem de dizer que em relação aos servidores públicos do Estado, esses não têm nenhum tipo de atraso”, criticou o governador.

Saúde na 'UTI'

Melo disse ainda que a saúde pública no Brasil todo está na “UTI”, mas no Amazonas, não. E que o Estado possui o “melhor sistema de saúde pública do Brasil”, entretanto está sobrecarregado por duas razões. 

“Primeiro porque os nossos irmãos vizinhos do Acre, Rondônia, Roraima e do sul do Pará vem para o Amazonas, porque aqui nós temos unidades especializadas para fazer um tratamento especializado. De outro lado, apesar do enorme esforço que o prefeito Artur Neto está fazendo, a Prefeitura ainda não tem o sistema de saúde pública que atenda de forma completa o chamado da atenção básica, por isso, todos esses pacientes que deveriam ser atendidos lá, estão vindo ser atendidos na rede estadual. E eu como governador trato todos igualmente”, explicou.

Na quinta-feira passada (7), servidores da saúde e membros de movimentos sociais realizaram uma manifestação em frente ao Hospital e Pronto Socorro João Lúcio, contra o atraso nos salários, escassez de pessoal, falta de material hospitalar básico e equipamentos danificados.

Blog: Mário Viana  

Presidente do Simeam

"O que   eu sei  é que há servidores terceirizados da saúde que ainda não receberam, assim como empresas que realizam a manutenção de equipamentos nos hospitais. Eu acho que o governador Melo está tentando fazer um jogo de palavras para dizer que está tudo bem. 100% dos trabalhadores da área de urgência e emergência hoje são terceirizados, só de médicos são 2 mil profissionais que estão sem receber. O governador tem que assumir que existe atraso e que nunca o Simeam falou dos estatutários. Sobre a suspeita de sabotagem, ele, como gestor maior do Estado, tem todo o direito de pensar o que ele quiser, mas a informação que eu tenho é que a maioria das empresas que prestam manutenção em equipamentos não recebem a mais tempo que os médicos,  então as empresas deixaram de prestar o serviço".


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.