Publicidade
Cotidiano
Notícias

José Melo pretende criar comitê em prol de reforma administrativa no governo do AM

Ao mesmo tempo em que extingue secretarias para cortar despesas, o governo propõe a criação de um comitê estratégico para elaborar propostas em prol da reforma administrativa, que será votada nesta quinta (5), na ALE-AM 05/03/2015 às 10:21
Show 1
O comitê irá coordenar e integrar as decisões estratégicas de governo, sudsidiando José Melo na definição de metas
Janaína andrade Manaus (AM)

No bojo de projetos que extingue seis secretarias, o Governo do Estado quer criar um comitê para abrigar os membros do governo que elaboraram a proposta de reforma administrativa, que vai ser votada hoje pela Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM).

Sem detalhar valores de salários, o governo cria cargos comissionados que serão ocupados por nomes como Evandro Melo. Atual secretário do governo, o irmão do governador deve ser escolhido como coordenador geral do comitê.

Os outros membros do comitê são: Raul Zaidan (Casa Civil); Afonso Lobo (Sefaz); Lígia Abrahim Fraxe Licatti (Sead); Clóvis Smith (procurador-geral do governo do Estado) e possivelmente o ex-superintendente da Suframa, Thomas Nogueira, que nos bastidores é cotado para assumir a “super secretaria” de Estado de Planejamento, Desenvolvimento, Ciência e Tecnologia.

Função

O Comitê Estratégico de Acompanhamento da Gestão (CEAG), como o governo trata o grupo, terá vinculo direto com o governador do Estado, José Melo (Pros). Segundo a proposta, os membros irão coordenar e integrar as decisões estratégicas de governo, sudsidiando Melo “na definição das metas fiscais e de gestão e no monitoramento do cumprimento das referidas metas, propondo as medidas corretivas, quando necessário”.

Além dos seis escolhidos para compor a comissão, que “serão remunerados de acordo com os padrões vigentes no Poder Executivo Estadual”, o Comitê Estratégico de Acompanhamento da Gestão ainda terá em sua estrutura organizacional um gabinete do coordenador geral, subcoordenadorias setoriais e assessoria.

Caso os seis membros do comitê venham a ter o mesmo status de secretários de Estado, o valor da remuneração pelo cargo será de R$ 17 mil.

A reportagem tentou contato com o secretário de governo Evandro Melo, por meio dos telefones 991xxxx03 e 988xxxx50, mas não foi atendida.

Publicidade
Publicidade