Publicidade
Cotidiano
Investir em tempo de crise

Jovens aproveitam crescimento do turismo interno e expandem negócios

O empreendimento abriu as portas em março de 2014 na rua Dona Libânia, Centro de Manaus, para aproveitar as chances que a Copa de 2014 traria à capital da Amazônia 16/04/2016 às 14:22 - Atualizado em 17/04/2016 às 12:11
Show 1071563
De março de 2014 a abril de 2016, já passaram pelo Local Hostel mais de seis mil pessoas, sendo 60% estrangeiros e 40% brasileiros. (Juliana Teles)
Cinthia Guimarães Manaus (AM)

Os jovens Matheus Andrade e Camilla Gonçalves, ambos com 28 anos, se conheceram durante a pós-graduação em Gestão Hoteleira, no Rio Grande do Sul, e somaram o interesse em comum em um projeto inovador:  empreender na missão de fomentar o turismo local. Foi assim que surgiu o Local Hostel, que abriu as portas em março de 2014 na rua Dona Libânia, Centro de Manaus, para aproveitar as chances que a Copa de 2014 traria à capital da Amazônia.

Dois anos depois foi a vez de ampliarem horizontes e expandir os negócios. Eles investiram R$ 250 mil para abrir uma nova unidade na rua Marçal, a quatro minutos do Teatro Amazonas, que foi possível graças ao do crescimento do turismo interno motivado pela crise econômica, que também favoreceu a vinda de turistas internacionais ao país em função da desvalorização do real.

“Fundamos o Local Hostel com a ideia de criar um ambiente descontraído, com boa estrutura, serviço de excelência e profissional, influenciando no mercado de hostels tanto em Manaus como em nível nacional”, explica Matheus Andrade.

E por que investir neste momento? “Tínhamos uma média de ocupação alta na primeira unidade e vimos a necessidade de expandir. Pensamos: Já que não podíamos ampliar, vamos procurar outra casa. Tivemos muita sorte de ter uma casa bem pertinho do teatro e aproveitamos a chance”, ressalta Camilla Gonçalves, 28, sócia do empreendimento, que complementa.

“Não fomos afetado pela crise no setor. O brasileiro está viajando pra dentro do País e procurando ocupações mais baratas. E os estrangeiros vem mais por conta do real que está desvalorizado”, comemora.

De março de 2014 a abril de 2016, já passaram pelo Local Hostel mais de seis mil pessoas, sendo 60% estrangeiros e 40% brasileiros. “Recebemos principalmente pessoas da Europa, interessadas em conhecer a floresta Amazônica”, conta Camilla.

Diferencial

Com a temática Amazônica, o Hostel oferecerá 35 leitos, sendo três quartos compartilhados – dormitórios e quatro quartos privativos – suítes, além de ampla área de jogos e eventos que estimulam a interação entre os hóspedes e de uma agência de turismo parceira. Somado à matriz, as duas unidades do hostel oferecerão 76 leitos, entre quartos compartilhados e privativos, e esperam uma circulação média de 600 pessoas mensalmente.

O projeto e a decoração das duas unidades foram feitos pela arquiteta Daniela Arbex, que trouxe uma proposta mais sustentável, como sofás feitos pallets, que também é o material usado e  na varanda e nos painés para TVs,  pias de pneus velhos, prateleiras feitas de caixotes e mesas de bobinas de construção civil. “Tanto pela economia quanto pela pegada ecológica de reutilizar coisas que seriam jogadas fora”, enfatiza Camilla.

As acomodações variam de R$ 39 (quarto compartilhado a R$ 171 (suíte), incluindo café da manhã. “Trabalhamos com alimentos regionais. Oferecemos café e leite, dois tipos de suco, dois tipos de bolo, dois tipos de pães, salsicha e ovos. Também temos uma cozinha comunitária”, explica Camilla. O albergue hoje emprega 13 pessoas.

Serviço

Onde: Rua Dona Libânia, Rua Marçal, 72, Centro  e rua Marçal

Leitos: 76 leitos, entre quartos compartilhados e privativos, 

Valores: R$ 39 (quartos coletivos) até R$ 170 (suíte individual). 

Reservas: localhostel.com.br; booking.com; trivago.com

Telefone (92) 3213-6079 

E-mail: reservas@localhostel.com.br

Publicidade
Publicidade