Sábado, 24 de Agosto de 2019
Notícias

Juiz eleitoral de Parintins, Aldrin Rodrigues, é denunciado por violação de sigilo bancário

A denúncia apresentada pelo promotor eleitoral do município, André Seffair, contra o juiz, foi entregue na terça-feira (7), à Corregedoria do TRE-AM



1.gif Juiz eleitoral Aldrin Henrique Rodrigues afirmou, ontem, que só irá se manifestar sobre o caso quando for notificado
09/10/2014 às 14:52

O promotor eleitoral de Parintins, André Seffair, apresentou uma denúncia contra o juiz eleitoral Aldrin Henrique Rodrigues, por violação indiscriminada do sigilo bancário de parte dos moradores do município. A denúncia foi entregue, na terça-feira à Corregedoria do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM).

De acordo com o promotor, o ato considerado ilegal, praticado pelo juiz eleitoral, está vinculado as movimentações financeiras (depósitos, transferências e saques) acima de R$ 5 mil feitas em todas as agências bancárias do município, no período que antecedeu as Eleições do dia 5 de outubro.

André Seffair informou que tomou conhecimento da situação, na quinta-feira da semana passada, quando recebeu a notícia de que o cartório de Parintins havia recebido informações sobre a movimentação financeira dos moradores. Ao solicitar informação do cartório e da Polícia Federal à respeito da situação, Seffair foi informado que não havia nenhum processo administrativo ou judicial em curso, para que o juiz eleitoral Aldrin Rodrigues solicitasse a quebra de sigilo bancários dos moradores.

O promotor tomou conhecimento de que Aldrin teria feito tal prática para coibir eventuais infrações eleitorais. “Mas, isso configura como abuso de poder, ninguém pode sem a devida autorização dos órgãos competentes quebrar o sigilo bancário seja qual for a pessoa, agora imagina fazer com toda população. A quebra de sigilo não pode ser feita sem que haja um processo”, disse Seffair.

Na representação, o promotor pede que seja dado conhecimento à Procuradoria Regional Eleitoral (PRE-AM) e que o caso seja encaminhado ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Posição

O juiz eleitoral de Parintins, Aldrin Rodrigues, informou, nesta quarta-feira (8) por telefone, que vai aguardar o posicionamento da Justiça e que mediante a notificação vai se manifestar sobre as acusações proferidas contra ele.

Questionado sobre a quebra de sigilo bancário dos moradores de Parintins, Aldrin ressaltou que não poder se manifestar a partir das informações veiculadas na imprensa, mas tão logo ele receba a notificação, irá esclarecer a situação.

TRE deixa de pagar técnicos

Aproximadamente 100 técnicos de transmissão de dados que foram contratados pelo Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM) para encaminhar as informações das eleições 2014, alegam que até ontem ainda não haviam recebido o pagamento, conforme o contrato estabelecido.

De acordo com o advogado do grupo, Júlio César Corrêa, ainda esta semana, na sexta-feira, o representante da empresa contratada para fornecer o serviço, sediada no Maranhão, virá a Manaus para tratar o assunto. “O acordo que será feito com o contratados será para que os serviços não sejam interrompidos e verificara a forma de pagamento”, disse o advogado.

De acordo com Júlio César, o salário médio é de R$ 900, por contrato. Ainda ontem, o advogado esteve na sede do TRE-AM, localizado nas dependências do Centro Universitário Nilton Lins, na Zona Centro-Sul, onde cobrou o posicionamento do Tribunal. “É uma irresponsabilidade absurda, o Tribunal tem apresentar uma forma de garantir o pagamento dessa pessoas que foram contratadas exclusivamente para apurar e fazer a leitura da transmissão de dados das urnas para o Tribunal Superior Eleitoral (TSE)”, comentou.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.