Publicidade
Cotidiano
reviravoltas...

Juiz que falta votar na ação de cassação de Melo marca data para apresentar sua decisão

Felipe Thury pode empatar em 3 a 3 o julgamento do processo contra o governador, levando para o presidente da Corte, Yêdo Simões, o voto de desempate 03/08/2016 às 17:51
Show show aristoteles thury
Na próxima semana não haverá sessões na Corte Eleitoral. O TSE limitou em 12 sessões, ao mês, no período eleitoral. (Foto: Evandro Seixas)
Janaína Andrade Manaus (AM)

O juiz Felipe Thury afirmou nesta quarta-feira (3) que trará na próxima sessão do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM), que será entre os dias 15 a 17, seu voto, que pode empatar o julgamento do processo que pede a cassação do governador José Melo (Pros) e do vice, Henrique Oliveira (SD), por abuso de poder econômico na eleição de 2014.
Na próxima semana não haverá sessões na Corte Eleitoral. O TSE limitou em 12 sessões, ao mês, no período eleitoral.

“O juiz Felipe Thury falou que será na terceira semana de agosto, entre 15 a 17 de agosto, mas não deu data certa. Apenas deixou claro que será nesse intervalo”, disse a advogada de Henrique Oliveira, Maria Benigno.

Na terça-feira (2) ocorreu uma reviravolta no julgamento do processo. O juiz Henrique Veiga, que já havia votado pela cassação de Melo, mudou de posição e concluiu que os fatos imputados ao governador não são suficientes para lhe tirar o posto.  

Com essa mudança, o placar que estava quatro votos a um pela cassação, passou para três votos a dois. O julgamento foi então suspenso por pedido de vista (retirada do processo para estudá-lo com mais profundidade) do jurista Felipe Thury. Se votar a favor de Melo, caberá ao presidente do TRE-AM, Yedo Simões dar o voto de desempate.

Publicidade
Publicidade