Sábado, 04 de Dezembro de 2021
Preconceito

Juiz questiona CBF sobre possível homofobia

Nenhum jogador que participa da Copa América está usando a camisa de número 24



3FHYXIHX6RO2TLLU7FL5TMGNPE_DD20058E-5914-4AA1-BA7A-AC01A21254B4.jpg Foto: REUTERS
01/07/2021 às 11:24

Um juiz do Rio de Janeiro deu à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) 48 horas para explicar por que nenhum de seus jogadores na Copa América está vestindo a camisa 24, com o número frequentemente associado com homossexuais no país.

O atual campeão, o Brasil, registrou um elenco completo de jogadores para a Copa América, mas, ao contrário dos outros nove times, nenhum deles recebeu a camisa 24, de acordo com os demandantes no caso, o grupo de direitos LGBT Rainbow Citizens.

No jogo do bicho Brasil, o número 24 está ligado ao veado, que tem conotação homossexual no país. Muitos jogadores brasileiros no passado se recusaram a usar o número para seus clubes.

Um juiz pediu à CBF que explicasse se a decisão de não distribuir a camisa 24 foi deliberada, quem dentro da organização é responsável pela escolha dos números e se os órgãos dirigentes do futebol têm orientações sobre o registro dos números dos jogadores.

A CBF não respondeu aos pedidos de comentários.

“A luta da comunidade LGBTQIA + pelo fim da discriminação contra seus integrantes, com o reconhecimento de seus direitos à plena convivência na sociedade, é amplamente conhecida”, disse o desembargador Ricardo Cyfer.

A Copa América começou em 13 de junho e termina em 10 de julho.




Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.