Publicidade
Cotidiano
Cassação de mandato

Julgamento de processo contra governador José Melo será retomado na próxima semana

Juiz Abraham Peixoto, que pediu para analisar o caso com mais profundidade na sessão de terça-feira, quando quatro magistrados votaram pela cassação de Melo, já recebeu os documentos da ação judicial 29/06/2016 às 23:16
Show abraham peixoto
Juiz Abraham Peixoto não fazia parte da composição do TRE que cassou em janeiro mandato do governador José Melo e do vice-governador Henrique Oliveira. Foto: Evandro Seixas
Aristide Furtado Manaus (AM)

O juiz  Abraham Peixoto recebeu nesta quarta-feira (29), ao final da sessão plenária do Tribunal Regional Eleitoral do Amazopnas (TRE-AM), o processo no qual quatro membros da corte já votaram pela cassação do mandato do governador José Melo (Pros) por abuso de poder e pela realização de nova eleição.

Na reunião de terça-feira, o magistrado pediu para analisar o caso com mais profundidade antes de emitir o seu voto. Já se manifestaram pela retirada de Melo do Governo o relator da Ação de Investigação Judicial Eleitoral (Aije), desembargador João Simões, e os juízes Henrique Veiga, Francisco Marques e Ana Paula Serizawa. Falta votar, além de Abraham Peixoto, o jurista Felipe Thury. O presidente da corte Yedo Simões só participa da votação em caso de empate.

Abraham Peixoto, ao ser questionada pela reportagem voltou a afirmar que na próxima semana devolverá o processo ao plenário. De acordo com o calendário do TRE-AM, haverá reuniões de julgamento de segunda a sexta-feira (1º).

Pesou no voto dos juízes que já se manifestaram uma denúncia que serviu de base para a primeira cassação de Melo ocorrida em janeiro deste ano e que hoje encontra-se no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em grau de recurso. Trata-se do suposto uso de um contrato “fantasma” com a Agência Nacional de Segurança (ANS&D), no valor de R$ 1 milhão, para cooptação de eleitores. A empresa pertence a empresária Nair Blair.

Publicidade
Publicidade