Segunda-feira, 22 de Abril de 2019
publicidade
show_joao-de-deus_3CCA4288-37A4-4307-9A75-D9B6F5693F12.jpeg
publicidade
publicidade

JUSTIÇA

Justiça concede habeas corpus para João de Deus, mas médium permanecerá preso

João permanecerá na cadeia já que existem outros mandados de prisão contra ele. Filho do médium deve deixar a prisão


12/03/2019 às 21:00

João Teixeira de Faria, conhecido como João de Deus, e o filho, Sandro Teixeira, foram favorecidos por habeas corpus concedido nesta terça-feira (12), por desembargadores da 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJ-GO).

Embora com o habeas corpus, João de Deus permanecerá preso, já que existem outros mandados de prisão contra ele em processos que responde na Justiça. O médium está encarcerado em Goiânia desde o dia 16 de dezembro do ano passado.

João de Deus é réu em duas ações penais decorrentes de denúncias feitas pelo Ministério Público de Goiás envolvendo casos de abuso sexual a frequentadoras da Casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia, onde o médium prestava atendimento espiritual. Ele nega todas as acusações.

Já Sandro Teixeira, filho do médium, deverá deixar o presídio de Goianápolis, a cerca de 50 quilômetros de Goiânia, nas próximas horas. O habeas corpus concedido a Sandro refere-se a uma ação penal em que o filho do médium de Abadiânia (GO) é acusado, juntamente com o pai, pelos crimes de coação de testemunha e corrupção ativa, em um caso que teria ocorrido em 2016.

No total, foram 4 votos a 1 a favor da libertação dos réus. O julgamento havia sido interrompido na quinta-feira passada (7) e foi retomado nesta terça-feira (12).

publicidade
publicidade
Três motoristas são presos em Manaus durante operações da Lei Seca
Justiça decreta prisão de três pessoas pelas mortes na Muzema, no RJ
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.