Publicidade
Cotidiano
Notícias

Justiça decreta prisão de pais acusados de matar próprio filho de 2 anos em Manaus

Menino morreu após ficar nove dias internado. Pai quebrou um cabo de vassoura no tórax da criança e mãe atingiu a cabeça do menino com uma jarra de suco 15/09/2014 às 12:33
Show 1
Na delegacia, casal trocou acusações mútuas sobre a morte do próprio filho
ACRITICA.COM ---

O juiz da 2ª Vara do Tribunal do Júri da Comarca de Manaus, Anésio Rocha Pinheiro, decretou a prisão preventiva de Diego Emmanuel Pereira de Oliveira e de Sara Castro Lopes, acusados de matar o próprio filho, de dois anos e 11 meses, Carlos Daniel Castro Lopes, em Manaus. Diego quebrou um cabo de vassoura no tórax da criança e Sara atingiu a cabeça do menino com uma jarra de suco após ele vomitar a comida do jantar.

A criança morreu na quinta-feira (11), após ficar internada por nove dias no Hospital da Criança da Zona Oeste de Manaus. Os pais foram interrogados na Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestro (DEHS) e confessaram a agressão física à criança. “Quando cheguei em casa já vi a vassoura quebrada. Fui dar a janta dele e ele não quis mais comer. Depois de um tempo e vomitou tudo. Fiquei brava e joguei uma jarra de suco na cabeça dele”, disse Sara.

O juiz Anésio Rocha aceitou o pedido de prisão preventiva solicitado pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestro (DEHS) e ordenou a prisão dos acusados, determinando ainda que eles fiquem isolados na unidade prisional para onde forem levados, por “se tratar de crime grave e com bastante repercussão social, evitando assim qualquer medida que possa prejudicar a integridade física dos representados (pais)”.

Conforme a delegada responsável pelo caso, Débora Mafra, da DEHS, tanto Diego quanto Sara são usuários de drogas. Atualmente eles estão presos na Cadeia Pública Raimundo Vidal Pessoa, no Centro de Manaus. Segundo a tia de Carlos Daniel, Ester Castro Lopes, 24, a criança havia começado a morar com os pais há um mês e meio e, desde então aparecia com diversos hematomas pelo corpo.

*Com informações da assessoria de imprensa

Publicidade
Publicidade