Terça-feira, 20 de Agosto de 2019
Notícias

Justiça decreta prisão preventiva de sequestrador de hotel no DF

Jac Souza dos Santos manteve como refém, por quase oito horas, um funcionário de hotel em Brasília, portando armamentos explosivos fictícios. Ele agora responde pelo crime de cárcere privado



1.jpg O homem amarrou um colete, supostamente com explosivos, no refém e ameaçava detoná-los
01/10/2014 às 14:59

O Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios decretou nesta a prisão preventiva de Jac Souza dos Santos que, na última segunda-feira (29), como hóspede em um hotel na área central de Brasília, manteve, por quase oito horas, um homem refém portando armamentos fictícios.

Na terça (30) Jac já havia informado que o artefato não era uma bomba, não tinha poder letal e foi fabricado durante meses. “O material não passa de um pouco de cimento, pó de serragem de madeira e cola. Os fios eram para lembrar um sistema explosivo”, disse.

Jac responde pelo crime de cárcere privado além de ter causado à vítima grande sofrimento psicológico. Se condenado pode cumprir pena que varia de dois a oito anos de reclusão.

A decisão, proferida também na terça, é do juiz Arnaldo Corrêa Silva da 6ª Vara Criminal de Brasília. De acordo com a Polícia Civil do Distrito Federal, Jac permanece preso no Departamento de Polícia Especializada e deve ser transferido ao complexo penitenciário da Papuda até sexta-feira.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.