Publicidade
Cotidiano
Notícias

Justiça determina que Polícia Militar de Autazes (AM) cumpra direitos a detentos do local

O delegado contou para a equipe de reportagem que após um princípio de rebelião, no último domingo (7), ouviu os presos e entendeu os direitos deles, mas que não tinha condições de cumpri-las 11/02/2016 às 10:28
Show 1
Juiz Glen Hudson, da Comarca de Autazes, diz que ‘só quer que seja cumprida’ decisão
Kamyla Gomes Manaus (AM)

“Um absurdo”, disse o delegado titular do município de Autazes, Eleandro Granja, sobre uma decisão judicial que impõe o delegado e o comandante da Polícia Militar a pagarem uma multa diária no valor de R$ 1 mil caso descumpram a decisão de alguns direitos dos detentos do local. O fato foi imposto após duas rebeliões, em menos de três meses, pelo mesmo motivo de descumprimento.

Conforme o documento expedido pelo Juiz Glen Hudson da Comarca do município, os presos terão direito de visita diária tanto íntima, quanto dos familiares, banho de sol todos os dias por duas horas e separação da cela dos presos, que atualmente abriga 21 detentos.

O delegado contou para a equipe de reportagem do MANAUS HOJE que após um princípio de rebelião, no último domingo (7), ouviu os presos e entendeu os direitos deles, mas que não tinha condições de cumpri-las. “Meu efetivo é de dois investigadores e um escrivão por dia pra cuidar do atendimento ao público e investigação, e então não tinha condição”, disse. Eleandro disse também que apesar da decisão, ela será cumprida.

O juiz relatou para o MH que determinou isso por que o delegado não permitia os direitos dos detentos que foram impostos após decisão. “Eu só quero que seja cumprido”, contou.

Publicidade
Publicidade