Publicidade
Cotidiano
Notícias

Lago de Coari (AM) ultrapassa em 20 cm cheia de 2012 e festival folclórico é cancelado

Defesa Civil de Coari registra uma subida de 5 centímetros diários no Lago. A ocorrência de chuvas é diária e deve perdurar até o final do mês de junho 29/05/2015 às 21:05
Show 1
Cerca de 947 famílias foram retiradas de suas casas que já foram inundadas pela enchente e levadas para casa de amigos, parentes, abrigos ou casas alugadas pela Prefeitura de Coari
acritica.com Manaus (AM)

CONFIRA A GALERIA DE FOTOS

Na última terça-feira (26), a Secretaria de Defesa Civil do Município, fez a medição do nível das águas no lado de Coari. A cheia já havia atingido a marca de 17 metros 76 centímetros, ultrapassado em 8 centímetros a marca histórica registrada em 2012.

O Lago de Coari atingiu, nesta sexta-feira (29) a marca de 17m88cm, 20 centímetros a mais que em 2012 quando ocorreu a maior enchente da história de Coari.

O centro da cidade está tomado pela água. Bancos como o Basa foram invadidos pela água. O Terminal Hidroviário já está praticamente submerso. As ruas desapareceram em comunidades como a Vila do Itapeuá, o Boam e Izidório.

Mais de seis mil famílias já foram afetadas. Cerca de 947 famílias foram retiradas de suas casas que já foram inundadas pela enchente e levadas para casa de amigos, parentes, abrigos ou casas alugadas pela Prefeitura de Coari. O rio Solimões está há 2 centímetros da marca histórica.

A situação torna-se ainda mais grave porque a Defesa Civil de Coari tem registrado uma subida de 5 centímetros diários no Lago de Coari. A ocorrência de chuvas é diária e deve perdurar até o final do mês de junho. 


O secretário adjunto de Defesa Civil do Estado, Hermógenes Rabelo, e o prefeito de Coari, Raimundo Magalhães, fizeram um sobrevoo para verificar a situação das áreas alagadas.

“Nosso objetivo é fazer uma visita técnica para avaliar os problemas e buscar soluções. O que está ocorrendo em Coari é um desastre natural que não se pode consegue conter, mas os problemas advindos desse desastre têm que ser resolvidos. A população afetada será atendida”, afirma Hermógenes Rabelo, dizendo que as necessidades mais urgentes são na área de saúde e segurança alimentar.

Sem Festival

 “O sobrevoo nos deu uma visão geral do que está ocorrendo em Coari e a situação é muito complicada. As pessoas estão sofrendo muito. Por isso, peço a população que me entenda mas o Festival Folclórico de Coari não será realizado este ano – o festival é no período de 27 a 30 de Julho – porque os quase R$ 2 milhões que são destinados a essa festa vamos destinar ao atendimento das famílias atingidas pela enchente.


Peço desculpas aos grupos folclóricos, mas sei que eles vão me entender, porque é melhor ajudar pessoas que estão sofrendo que fazer festa”, declarou o prefeito de Coari, Raimundo Magalhães ao final do sobrevoo.

Ele disse que já foram construídos mais de 12 mil metros quadrados de passarela e4 mil assoalhos (marombas) de casas foram levantados. “Tá difícil até de achar madeira pra comprar. Mas, vamos resolver. O que não pode é as famílias de Coari ficarem sem assistência.

*Com informações da assessoria de imprensa

Publicidade
Publicidade