Publicidade
Cotidiano
Notícias

'Latrocida dos rios' é preso em Manaus

Arlindo Sena, suposto mentor da quadrilha de assaltantes de barcos, foi detido quando prestava depoimento no 5º Distrito Integrado de Polícia (DIP) 13/05/2013 às 22:20
Show 1
O bando conhecido como 'Barriga d'água' aterrorizava ribeirinhos e tripulantes de embarcações do rio Solimões próximo ao município de Iranduba
Náferson Cruz Manaus (AM)

O autônomo Arlindo Jabelo de Sena, 43, foi preso na tarde desta segunda-feira (13) enquanto prestava depoimento no 5º Distrito Integrado de Polícia (DIP), no bairro Santo Antônio, na Zona Oeste. Ele é suspeito de comandar a quadrilha de “piratas” ou “barrigas d’água”, como são conhecidos, que vinha praticando assaltos a ribeirinhos e a embarcações na orla de Manaus e na região do Solimões, nas proximidades do Município de Iranduba, a 25 quilômetros de Manaus.

De acordo com as investigações, as vítimas da quadrilha eram mortas com requintes de crueldades. Eles tinham as vísceras retiradas do corpo e jogadas no rio. 

Segundo o delegado Rodrigo de Sá Barbosa, do 5º DIP, a quadrilha seria responsável pela morte de mais de dez pessoas, destas, apenas três foram identificadas.

Uma delas seria o microempresário José Gomes Filho, o “Zé Cipó”, de 57 anos, desparecido no início do mês de março. O corpo foi jogado nas proximidades da Ilha da Marchantaria, no rio Solimões, no Município de Iranduba. As vísceras foram retiradas para que o corpo não boiasse.

Mentor

O delegado informou que Arlindo era quem articulava os crimes e fornecia o armamento para a quadrilha. “Ele já havia sido identificado pela equipe de investigação após informações repassadas pelo próprio bando dele”, contou o delegado.

Rodrigo de Sá Barbosa disse ainda que a quadrilha vinha cometendo a maioria dos latrocínios (roubo seguido de morte) na orla de Manaus, há pelo menos sete anos.

Outros integrantes

Além de Arlindo, foram presos Adriano Vidal Guimarães, o “Dedeca”, 35, e Glemerson Melgueiro de Lima, o “Mequinha”, 26, que teria sido o responsável pela morte do microempresário.

Segundo a polícia, um homem identificado apenas como “Negão”, membro da quadrilha, morreu durante uma troca de tiros com a polícia.

Investigadores do 5º DIP disseram que já possuem informações a respeito de um quinto membro da quadrilha, que se encontra foragido. A polícia não forneceu mais detalhes sobre o quinto suspeito, para não atrapalhar as investigações.

 

Publicidade
Publicidade