Segunda-feira, 17 de Junho de 2019
TENSÃO

Líder norte-coreano dá até o fim do ano para que EUA se tornem mais flexíveis

Trump e Kim se reuniram duas vezes, mas fracassando em concordar sobre um acordo que retire sanções em troca de a Coreia do Norte abandonar seus programas nuclear e de mísseis



DONALD_TRUMP_B47B5D9D-57AA-4C7B-A0A8-EC7243022F9B.JPG Kim Jong Un e Donald Trump. Foto: Divulgação
13/04/2019 às 17:07

O líder norte-coreano Kim Jong Un disse que a interrupção nas conversas com os Estados Unidos aumentou os riscos de tensões renovadas, e afirmou que só está interessado em se reunir novamente com o presidente norte-americano, Donald Trump, se os EUA adotarem a atitude correta, reportou a mídia estatal KCNA neste sábado.

Kim disse que esperará “até o fim deste ano” para os EUA decidirem ser mais flexíveis, segundo a KCNA.

“É essencial que os EUA parem com seu atual método de cálculos e nos abordem com um novo”, disse Kim em discurso à Assembleia Popular Suprema na sexta-feira, informou a KCNA.

Trump e Kim se reuniram duas vezes, em Hanói em fevereiro e em Cingapura em junho, demonstrando boa vontade, mas fracassando em concordar sobre um acordo que retire sanções em troca de a Coreia do Norte abandonar seus programas nuclear e de mísseis.

Trump mais tarde emitiu um comunicado no Twitter que ressalta a força de seu relacionamento pessoal com Kim e apontou para o que chamou de “potencial tremendo” da Coreia do Norte de sucesso econômico, assim que a questão do programa de armas de Pyongyang for resolvida.

“Uma terceira cúpula seria boa pois entendemos completamente onde cada um está”, disse o presidente dos EUA em algumas publicações no Twitter na manhã deste sábado.

“Eu estou ansioso pelo dia, que pode ser em breve, em que as sanções e armas nucleares possam ser removidas, e então assistir à Coreia do Norte se tornar um dos países de maior sucesso no mundo!”


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.