Publicidade
Cotidiano
Notícias

Ligações clandestinas de água são flagradas na Zona Norte

As fotos foram feitas pela equipe ACRÍTICA.COM e flagram o sistema clandestino elaborado pelos moradores da área para resolver seus problemas relacionados à falta de distribuição de água 21/10/2014 às 10:05
Show 1
Moradores usaram da criatividade para executar ligações clandestinas de água na Comunidade Raio de Sol
MARIAH BRANDT Manaus (AM)

CONFIRA GALERIA DE IMAGENS

Um esquema de ligação clandestina de água foi flagrado na Av. Margarita (antiga avenida Grande Circular II). A ausência de distribuição de água para a Comunidade Raio de Sol, no bairro Nova Cidade, Zona Norte de Manaus, deu origem a um sistema improvisado com mangueiras e arames para que os moradores da comunidade possam também usufruir da água.

No sistema improvisado pelos moradores a água sai de locais onde há distribuição e, com ajuda de mangueiras a água é levada até os locais que ainda não foram contemplados com sistema de abastecimento. As mangueiras são fixadas em postes de energia através de arames, pedaços de madeira foram colocados no meio-fio da rua para ajudar na sustentação das mangueiras, impedindo que elas caiam na via onde transitam os carros.

O amadorismo do sistema tem feito com que milhares de litros d’água sejam desperdiçados todos os dias naquela região, o vazamento significativo de água pelas mangueiras molha diversos trechos por onde o sistema clandestino passa, além de expor a população a perigo pelo fato das mangueiras estarem tão próximas de postes de energia elétrica e de iluminação. 

Denúncias 

A Manaus Ambiental informou ontem que está trabalhando em conjunto com a Delegacia Especializada em Combate a Furtos de Energia, Água, Gás e Serviços de Telecomunicações (DECFS), para regularizar toda a situação da comunidade Raio de Sol, no bairro Nova Cidade, Zona Norte.

As obras e serviços para a regularização do abastecimento de água da comunidade, de acordo com a nota da concessionária, estão inclusas no cronograma da Manaus Ambiental e deverão ser concluídas no primeiro trimestre de 2015.



Publicidade
Publicidade