Publicidade
Cotidiano
Notícias

Lixo nas orlas de rios tira beleza do cenário e gera riscos

Beiras de rios do Amazonas estão com presença de resíduos, que além de poluir tiram a beleza do cenário e causam graves riscos à população 13/05/2015 às 17:30
Show 1
Um operário naval morreu após se machucar com um pedaço de camburão em rio de Parintins
Isabelle Valois Manaus

Boa parte da orla dos rios do Amazonas é ocupada por resíduos navais que, além de poluir o rio e a paisagem, podem ocasionar acidentes graves e levar qualquer indivíduo à morte. Ao perceber a falta de fiscalização do problema, o projetista de barcos Raimundo Lima Souza procurou o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea-AM), na última semana, e fez um alerta sobre os riscos existentes em quase todos os municípios do estado.

Segundo Raimundo, na lagoa da Francesa, no Município de Parintins (a 364 quilômetros de Manaus), um operário naval perdeu a vida após se machucar com um pedaço de camburão jogado ao rio. “Ele foi socorrido, mas no meio do caminho morreu, pois o corte na perna feito pelo pedaço do camburão atingiu a veia femoral”, contou.

Desde que soube deste caso, o projetista começou a observar as orlas dos Municípios do Estado e viu que  desde o Encontro das Águas, no Mauazinho, Zona Leste, até o  Educandos, Zona Sul, muitos resíduos estão abandonados. Marítimos e carregadores relatam de há casos de restos de embarcações jogadas há mais de 40 anos na beira.

O marítimo José Maria Esquerdo, 60, contou que, desde que começou a trabalhar com embarcações. sempre viu  embarcações  abandonadas. “Os mais antigos contavam que este barco foi do período da borracha. Se isso for verdade, mais uma vez nossa história se encontra abandonada e esquecida”, disse, referindo-se à embarcação Benjamim (foto).

Esquerdo explicou que o resíduo naval chegou a ser casa de moradores de rua. “Eles deveriam aproveitar a estrutura do barco para servir como moradia, assim como outras pessoas que vivem na orla e transformam os barcos no próprio lar”, contou.

Publicidade
Publicidade