Publicidade
Cotidiano
INTERNACIONAL

Maduro pede a Trump que abra fronteiras imigrantes centro-americanos

Em discurso transmitido de forma obrigatória por todas as emissoras, o presidente venezuelano afirmou que o "capitalismo vendedor neocolonial" é o responsável por pela crise migratória 21/10/2018 às 11:25
Show maduro alterar e2f98f08 00b1 41ca b4ad 21ecbd6e0ddd
O presidente afirmo que enxerga "com dor o que está acontecendo na América Central" (Foto: Reprodução/Internet)
Agência EFE Caracas

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, pediu ao presidente norte-americano, Donald Trump, que abra as fronteiras do seu país para receber as centenas de imigrantes centro-americanos que atravessaram esta semana essa região para buscar um melhor futuro no Norte do Continente. 

"Eu vejo com dor o que está acontecendo na América Central. Milhares, dizem que já são mais de oito mil homens e mulheres centro-americanos que começaram uma grande caminhada para os Estados Unidos levando sua dor, sua miséria, sua pobreza, sua necessidade", disse Maduro em um ato político em Caracas. 

Em discurso transmitido de forma obrigatória por todas as emissoras de rádio e de televisão, o presidente venezuelano afirmou que o "capitalismo vendedor neocolonial" é o responsável por esta crise migratória. 

"A dependência dos governantes centro-americanos ao poder imperial gringo, eles são os responsáveis que afundaram a América Central na miséria, na demora, na necessidade, no despotismo durante séculos de ditadura, intervenções militares, governos corruptos, bandidos", prosseguiu Maduro. 

Desde sábado passado milhares de hondurenhos caminham pela América Central rumo aos Estados Unidos onde esperam conseguir trabalho e escapar da violência que vivem nos seus lugares de origem

Publicidade
Publicidade