Segunda-feira, 02 de Agosto de 2021
REVOLTA

Mãe de venezuelano que ficou cego em protesto pede 'justiça'

"Quero justiça, justiça, justiça", repetia nesta terça-feira (2) Adriana Parada, mãe de Rufo Chacón, do lado de fora do Hospital de San Cristóbal, capital de Táchira, onde seu filho está internado



1552150831_813252_1552151161_noticia_normal_89AE1CD6-4C59-4458-AA1A-9262D3B14FD0.jpg Foto: AP
News thumb afp d084093c bf21 4ede 853c 0cfb6068260d AFP
02/07/2019 às 12:34

A mãe do venezuelano de 16 anos que perdeu a visão, após ser atingido por disparos da polícia em um protesto, clamou por "justiça" em um relato à Agência de Notícias da França (AFP).

O caso é condenado pela oposição e está sendo investigado pela Justiça.



"Quero justiça, justiça, justiça", repetia nesta terça-feira (2) Adriana Parada, mãe de Rufo Chacón, do lado de fora do Hospital de San Cristóbal, capital de Táchira, onde seu filho está internado.

De acordo com Adriana, o rapaz participava de uma manifestação na segunda-feira, na localidade de Táriba, quando foi atingido no rosto por vários tiros disparados por policiais.

"Meu filho perdeu os olhos apenas por me ajudar a pedir o gás que precisamos", lamentou, aos prantos.

Em conversa com a AFP, o médico Luis Ramírez, que lidera a equipe de especialistas que atende a Rufo, confirmou que "o menino recebeu 52 disparos no rosto, o que levou, posteriormente, a perder completamente a visão".


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.