Publicidade
Cotidiano
Notícias

Maior agilidade com digitalização nas Comarcas do interior do Amazonas

Virtualização dos processos no interior do AM propiciará à corregedoria do tribunal fiscalizar 24 horas a produção de juízes 29/01/2013 às 08:41
Show 1
O corregedor Yedo Simões conta com um telão na sala dele no TJ-AM com os dados dos processos do interior
Rosiene Carvalho Manaus

A Corregedoria do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM) terá maior controle sobre o andamento de processos e a produção dos juízes no interior com a virtualização das comarcas. As duas consequências são apresentadas como parte das vantagens em ter os processos 100% digitalizados, de acordo com o corregedor do TJ–AM, Yedo Simões, e o diretor da Divisão de Tecnologia da Informação do órgão, Messias Andrade.

“Vamos fazer correições virtuais todos os dias sem deslocar equipe, o que representará uma economia ao tribunal. Para fazer correições vamos uma vez ao município, pagando diárias e passagens a seis, sete pessoas. E às vezes não conseguimos fechar o Estado todo”, declarou Yedo Simões.

A meta do TJ-AM é que todas as comarcas do interior estejam utilizando o sistema até outubro e que os 900 mil processos que tramitam no interior sejam digitalizados até janeiro de 2014.

De acordo com Messias Andrade, como o número de juízes no interior do Amazonas é insuficiente, o sistema representará maior celeridade nas ações. “O juiz de Envira, Rafael Lima, que responde hoje pelas comarcas de Iranduba e Envira poderá despachar processos referentes aos dois municípios de qualquer uma dessas cidades.

(A íntegra deste conteúdo está disponível para assinantes digitais ou na versão impressa).

Publicidade
Publicidade