Publicidade
Cotidiano
CONTRA

Maioria da bancada política do Amazonas votará contra Dilma Rousseff

Deputada Conceição Sampaio surpreende e declara apoio ao impeachment da presidente petista 24/03/2016 às 16:06 - Atualizado em 25/03/2016 às 14:14
Show conceia o
Com o apoio de Conceição Sampaio, a bancada amazonense agora tem sete votos a favor, dois contra e dois indecisos (Danilo Mello/Aleam )
Antônio Paulo Brasília (DF)

A deputada federal amazonense, Conceição Sampaio (PP), desceu o muro dos indecisos e definiu sua posição política: “Por amor ao Brasil, é a favor do impeachment”. A declaração de apoio ao processo de afastamento da presidente Dilma Rousseff está nas redes sociais da parlamentar. Conceição Sampaio estava entre os 149 deputados federais considerados “indecisos”, segundo o Mapa do Impeachment, do movimento “Vem pra Rua Brasil”. 

A decisão da parlamentar pode ter sido influenciada pela pressão dos eleitores e de outros seguidores.

Em um dos comentários, Julio Auler, pastor da Igreja Nexialista Contemporânea, de São Paulo, e administrador da pagina “Cidadania Conectada – por um Brasil sem petismo” escreveu: “Conceição Sampaio, mande urgente um e-mail para contato@vemprarua.net para não continuarmos denegrindo sua imagem por estar indecisa se é a favor ou contra o crime organizado”.

De acordo com os dados divulgados pelos integrantes do “Vem pra Rua Brasil”, dos 512 votantes na Câmara dos Deputados (o presidente Eduardo Cunha não vota), são 243 votos a favor, 120 contra e 149 indecisos. São necessários 342 para aprovar a continuidade do processo que será encaminhado ao Senado. Entre os senadores seriam hoje 34 a favor, 26 contra e 21 indecisos. Lá, são necessários 41 votos ou maioria simples para tirar Dilma do Planalto.

Embora o Mapa do Impeachment, do movimento “Vem pra Rua Brasil” já tenha incluído Conceição Sampaio (PP) no rol dos favoráveis, a lista inclui os deputados federais Silas Câmara (PRB), Átila Lins (PSD) e o senador Omar Aziz (PSD) como “indecisos” ao lado do deputado Hissa Abrahão (PDT) e da senadora Sandra Braga (PMDB).

Na semana passada, Silas deu a seguinte declaração nas redes sociais: “Tendo em vista os últimos acontecimentos no Brasil, o PRB declarou a saída da base do governo e independência de nossa bancada. Uma decisão partidária inteligente a favor do Brasil. Inclusive, ainda, caso as denúncias sejam comprovadas, na comissão processante, contra a presidente Dilma, declaro ao povo brasileiro que votarei a favor do impedimento da presidente Dilma”.

Omar Aziz e Átila Lins também declararam ser a favor do impeachment.

Agora, dos 11 membros da bancada do Amazonas, sete votos são favoráveis, incluindo Arthur Bisneto, Pauderney Avelino e Marcos Rotta, dois contra (Alfredo Nascimento e Vanessa Grazziotini) e dois indecisos (Hissa Abrahão e Sandra Braga).

Situação de Dilma

Na reunião de coordenação política, na última segunda-feira (21), da qual participaram a presidente da República, dez ministros e quatro líderes da base no Congresso, foi feita uma avaliação de que ela perdeu a margem de votos que tinha antes do acirramento da crise política. Até o fim da semana retrasada, a conta era que o governo tinha entre 240 e 250 votos para derrubar em plenário. Hoje, teria o limite para barrar o impeachment. Dos 513 deputados, é preciso que 172 fiquem do lado do governo. Já na comissão de impeachment, o governo contabiliza entre 32 e 33 votos dos 65, além de dois indecisos na base aliada.

Blog: Pauderney Avelino, líder do Democratas na Câmara dos Deputados

“O governo nem tem votos na Comissão Especial do Impeachment nem tem votos no plenário. A avaliação do governo de que ainda tem maioria de votos é uma avaliação de quem quer barrar o impeachment. Eu já vivi um outro processo, que foi o do ex-presidente Collor. Naquela época, o governo também fez o que pôde, moveu céu e terra e mesmo assim não conseguiu evitar o impeachment do ex-presidente.  O povo está nas ruas, os deputados da base estão declarando os seus votos a favor do impeachment nas redes sociais porque não estão aguentando a pressão da população e da cobrança do povo nas redes sociais. Deixa o governo fazer a conta dele e na hora da votação nós vamos ver quem está com a razão. Temos informações de que o Mapa da Violência, do movimento Vem pra Rua Brasil, está aumentando a cada dia o número de deputados favoráveis ao impeachment. Portanto, estamos muito otimistas  Vamos para o voto e vencer”.

Publicidade
Publicidade