Publicidade
Cotidiano
Notícias

Mais 113 profissionais chegarão a Manaus pelo 'Mais Médicos' neste fim de semana

Após a chegada, dividia em dois grupos, os profissionais participarão de uma capacitação de nivelamento com foco nas doenças típicas da região Amazônica. Médicos devem começar a atuar em municípios e distritos indígenas nos primeiros dias de novembro 25/10/2013 às 19:51
Show 1
Profissionais serão recebidos por ministros e o treinamento será encerrado no dia 1 de novembro
ACRITICA.COM* Manaus (AM)

Cerca de 113 profissionais selecionados pelo programa "Mais Médicos", do Governo Federal, chegam a Manaus neste fim de semana. A vinda ao Amazonas vai ser dividido em dois grupos de 58 e 55 pessoas: o primeiro desembarcará neste sábado (26), às 9h, no Aeroporto de Ponta Pelada, e o outro se apresentará no domingo (27), no mesmo horário.

Os profissionais, brasileiros e estrangeiros, serão recebidos pelo secretário de Saúde Indígena do Ministério da Saúde, Antônio Alves, pelo secretário de Estado de Saúde, Wilson Alecrim e pelo Ministro da Saúde, Alexandre Padilha.

Após a chegada, os profissionais participarão de uma capacitação de nivelamento, organizada pela Fundação de Medicina Tropical Dr. Heitor Vieira Dourado (FMT/HVD) e Fundação de Vigilância em Saúde (FVS), com foco nas doenças típicas da região Amazônica. O treinamento acontecerá no auditório Vânia Pimentel, do Centro Universitário Nilton Lins, bairro Parque das Laranjeiras, Zona Centro-Sul de Manaus.

“O treinamento complementar oferecido pelo Governo do Amazonas tem a finalidade de atualizar os conhecimentos dos profissionais em relação aos dados epidemiológicos das doenças infectoparasitárias e tropiciais, típicas da região amazônica”, destacou o secretário de Estado de Saúde, Wilson Alecrim.

No dia 1º de novembro haverá o encerramento da fase de treinamento em Manaus e os profissionais deverão seguir para os municípios e Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEIs) em que irão atuar na Atenção Básica.

Treinamento

Temas como hepatites, febre amarela, leptospirose, doenças diarreicas agudas, febre tifoide, leishmaniose, doenças sexualmente transmissíveis e doenças de maior ocorrência no período das cheia e seca dos rios amazônicos integram o conteúdo do treinamento ministrado aos médicos pelo Governo do Estado.

Além disso, os profissionais também receberão informações sobre o funcionamento do projeto de Telessaúde e do Sistema de Regulação (Sisreg) e dos principais programas de saúde executados pelo SUS.

“O objetivo é dar uma visão bem completa sobre o funcionamento dessas ferramentas e dos programas de saúde, que darão o suporte e irão orientar o trabalho desses profissionais nos municípios, no âmbito da Atenção Básica”, disse Alecrim.   

Programa federal

A presidenta Dilma Rousseff ressaltou nesta sexta-feira (25) o avanço do "Mais Médicos", que, em abril do próximo ano, deverá atender a cerca de 46 milhões de brasileiros. A presidenta disse ainda que, até o fim deste mês, deverão estar aptos para trabalhar 3,8 mil profissionais selecionados para o programa. 

Até o fim do ano, ela estima que 7,5 mil médicos estarão em ação no programa, o que representa metade da meta prevista até o início do segundo trimestre de 2014.

Dilma definiu o programa como uma iniciativa que “leva o médico até onde não tem [médico], como a periferia das grandes cidades brasileiras e o interior do país, as cidades do Norte e do Nordeste, a fronteira e também as cidades médias". Para ela, este é um processo que está andando adequadamente.

Após a presidenta ter sancionado nesta semana a Lei do "Mais Médicos", a emissão dos registros para os médicos brasileiros e estrangeiros formados no exterior passou a ser atribuição do Ministério da Saúde, e não mais dos conselhos regionais de Medicina (CRMs).

*Com informações da assessoria de imprensa da Susam e da Agência Brasil

Publicidade
Publicidade