Publicidade
Cotidiano
Notícias

Mais de 100 veículos são apreendidos em operação durante o Festival de Cirandas, no AM

Casos de embriaguez foram destacados pelo Detran como os mais recorrentes. Operação também identificou 23 menores de idade ao volante 30/08/2015 às 19:20
Show 1
Posto do Batran montado na ponte Rio Negro estima saída de 16 mil veículos da capital
OSWALDO NETO Manaus (AM)

Até a tarde deste domingo, mais de 100 veículos haviam sido apreendidos pelo Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM) em operação que acontece em Manaus e Manacapuru (distante 84 quilômetros). Os maiores casos estão relacionados à embriaguez. Casos de menores ao volante também foram registrados.

De acordo com o órgão, até as 13h de hoje o balanço geral informava a retenção de 128 veículos, sendo 53 carros  e 75 motocicletas. Um carro roubado foi recuperado. Cerca de 70 agentes do Detran e Batran estão nas ruas.

Segundo o órgão, no meio das irregularidades encontradas, os casos mais comuns foram de licenciamento em atraso, motoristas sem Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e principalmente condutores sob o efeito de bebidas alcoólicas. Para este último, o Detran registrou 67 casos.

O Detran também identificou 23 menores de idade ao volante. Sobre essas situações, o órgão afirma que todos os pais serão notificados.

Os motoristas com sinais de embriaguez ao volante pagarão uma multa no valor de R$ 1.915 e terão o direito de dirigir suspenso por 12 meses. Em casos de reincidência, o valor da multa dobra e a CNH poderá ser cassada. 

Todos os veículos serão encaminhados ao parqueamento do Detran, em Manaus. A operação deve se encerrar na madrugada desta segunda-feira (31).

Milhares saem da capital

De acordo com estimativa do Centro Integrado de Comando e Controle da Polícia Militar do Amazonas, o fluxo de veículos na rodovia Manoel Urbano triplicou em relação a fins de semanas normais. Conforme o órgão, mais de 16 mil veículos deixaram a cidade com destino a Manacapuru.

Para o supervisor da Agência Reguladora de Serviços Públicos do Amazonas (Arsam), Wellington Abtibol, o fim do mês favorece o aumento. "Esse final de semana coincide também com o final de mês, quando muita gente, os assalariados, já receberam o seu dinheiro e aproveitam para gastar no passeio com a família", disse.

*Colaborou a repórter Natália Caplan

Publicidade
Publicidade