Sábado, 17 de Abril de 2021
Documentos cassados

Mais de 120 motoristas tiveram a CNH provisória cassada

A maioria das cassações foi causada por condução de motocicleta sem capacete



Sem_t_tulo_492F9150-E295-4C6E-8C65-F6A6BED39F00.jpg Foto: Divulgação
10/12/2020 às 11:03

De janeiro até outubro, mais de 120 motoristas, que ainda estavam com a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) provisória, tiveram a permissão para dirigir cassada no Amazonas. Os dados são do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-AM).

A punição ocorre após os motoristas serem pegos cometendo infrações de trânsito. De acordo com o Detran-AM, 128 motoristas tiveram a permissão para dirigir cassada nos dez primeiros meses de 2020. A permissão é o documento provisório recebido assim que o motorista passa no processo de habilitação.



Uma carteira pode ser cassada após o motorista atingir os 20 pontos de penalização, mas há outras infrações que levam a essa punição, conforme explica o gerente da Controladoria Regional de Trânsito, Wendell Menezes.

“As infrações que geram a cassação da permissão para dirigir são as infrações gravíssimas, como avançar o sinal vermelho, conduzir o veículo com licenciamento em atraso, não usar o capacete de segurança e dirigir sob influência de álcool”, disse.

No ano passado, 235 motoristas de primeira viagem tiveram o direito de dirigir cassado. Neste ano, das 128 Permissões Para Dirigir (PPDs) cassadas, 112 foram por infração ao artigo 244 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), que proíbe conduzir motocicleta ou passageiro sem usar o capacete e prevê multa no valor de R$ 293,47 (gravíssima).

 

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.