Publicidade
Cotidiano
Notícias

Mais de 30 pessoas têm parada cardíaca após erupção de vulcão

Pessoas que escalavam Monte Ontake, segundo maior vulcão do Japão, foram encontradas sem sinais vitais, conforme autoridades locais. Explosão vulcânica causou uma morte e deixou cerca de 50 feridos 28/09/2014 às 18:38
Show 1
Ilustração
Danilo Macedo (Agência Brasil) ---

As autoridades japonesas declararam neste domingo (28) que socorristas encontraram mais de 30 pessoas com parada cardíaca perto do cume do Monte Ontake, segundo maior vulcão do Japão, com 3.067 metros de altura, que entrou em erupção no sábado (28).

O termo parada cardíaca foi usado para dizer que as pessoas, que escalavam o monte, foram encontradas sem sinais vitais (sem pulso e respiração), mas ainda não foram declaradas mortas por um médico.

A erupção do Monte Ontake, a 100 quilômetros de Nagoya, no centro do país, causou uma morte e deixou cerca de 50 pessoas feridas nesse sábado. A polícia japonesa informou que centenas de pessoas estavam nas imediações do vulcão, numa região muito procurada para a prática de trekking (trilha).

Operações feitas com ajuda de um helicóptero do Exército retiraram 230 pessoas do local. De acordo com o governo do Japão, 32 continuam desaparecidas. O número de turistas em excursão pelo monte não é preciso. Aproximadamente 550 militares entre policiais, bombeiros e membros das Forças Armadas participam das buscas e salvamento.

No sábado (27), as buscas chegaram a ser suspensas devido ao perigo de novas erupções e a presença de gases tóxicos. A Agência de Meteorologia do Japão informou nesta manhã que uma cortina de fumaça subia, da cratera do vulcão e alcançava cerca de 300 metros de altura.

De acordo com o órgão, tremores vulcânicos continuam. A última grande erupção do Monte Ontake ocorreu em 1979, quando mais de 200 mil toneladas de cinzas foram expelidas, de acordo com estimativas das autoridades do país.

*Com informações da Agência Lusa, da Agência Telam e da emisora NHK

Publicidade
Publicidade