Publicidade
Cotidiano
Segundo o CNJ

Mais de 8,5 mil casamentos homoafetivos foram realizados até 2014, diz CNJ

Desde maio de 2013 entrou em vigência uma resolução do Conselho Nacional de Justiça que proíbe cartórios de se recusarem a converter uniões estáveis homoafetivas em casamento civil 13/07/2016 às 18:03 - Atualizado em 13/07/2016 às 18:04
Show bandeira lgbt 0
(Foto: Marcello Camargo/Arquivo/Agência Brasil)
Michèlle Canes - Agência Brasil Brasília (DF)

Mais de 8,5 mil casamentos homoafetivos foram realizados em todo o país até o fim de 2014, após a entrada em vigor de uma resolução do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) que proíbe cartórios de se recusarem a converter uniões estáveis homoafetivas em casamento civil. Os dados são do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE).

“Desde a vigência da resolução [maio de 2013] até o final de 2014, 8.555 casamentos entre cônjuges do mesmo sexo já foram registrados em cartórios em todo o país”, informou o CNJ. Os dados referentes a 2015 devem ser divulgados até o fim deste ano. Em 2016, a resolução completou três anos e, conforme o CNJ, vem dando impulso para que casais homoafetivos oficializem as uniões.

Mais mulheres

A maioria dos casamentos homoafetivos realizados em 2014 foram de casais formados por mulheres. Elas representaram 50,3% dos mais de 4,8 mil casamentos realizados naquele ano.

Na divisão por regiões, o Sudeste teve maior percentual de uniões homoafetivas registradas. Foram 60,7% sendo que a maioria deles aconteceu no estado de São Paulo. Logo depois está a região Sul com 15,4%, seguida do Nordeste, com 13,6%; Centro-Oeste (6,9%) e Norte (3,4%).

Publicidade
Publicidade